TRE-RJ vai treinar mesários para evitar filas gigantes no segundo turno

TRE-RJ vai treinar mesários para evitar filas gigantes no segundo turno
Apesar das filas, o desembargador Elton Leme avaliou de forma positiva a eleição deste domingo (Tuane Fernandes/Getty Images)
Apesar das filas, o desembargador Elton Leme avaliou de forma positiva a eleição deste domingo (Tuane Fernandes/Getty Images)
A
Agência O GloboPublicado em 03/10/2022 às 11:07.

As grandes filas que se formaram nas seções eleitorais do Estado do Rio neste domingo, provocadas pelo cadastramento da biometria e por eleitores que não levaram a cola com o nome dos seus candidatos para votar levarão a ajustes para o segundo turno, de acordo com o Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ) . O pleito está previsto para no próximo dia 30. Para evitar que se repita a longa espera para o voto, o desembargador Elton Leme, presidente do órgão, disse ao "Bom Dia Rio", da TV Globo, que pretende adotar medidas como o aperfeiçoamento do treinamento de mesários para agilizar o processo de votação.

— Vamos fazer uma reunião , avaliar exatamente o que precisa ser melhorado. Mas eu posso adiantar que nós precisamos mudar exatamente essa dinâmica da organização da fila. Precisamos treinar mais aqueles que participaram, ali no front, dessa organização. Os mesários que trabalharam com muita alegria ,com muito empenho , de forma muito colaborativa. Precisamos alinhar o conhecimento em relação às etapas necessárias para garantir a garantia do processo. Esse treinamento precisa ser aperfeiçoado. Eu já diria que o primeiro turno foi um grande treinamento . E nós precisamos apenas incorporar ao que se apreendeu e melhorar alguns aspectos para que a fila ande — disse o presidente do TRE-RJ, na entrevista.

Apesar das filas, o desembargador Elton Leme avaliou de forma positiva a eleição deste domingo. Ele mencionou que o planejamento da questão da segurança, feito com meses de antecedência da eleição, funcionou bem. E que, por conta disso, não foi registrado nenhum episódio de violência. O desembargador adiantou ainda que, quem não votou no último domingo pode votar no segundo turno, bastando para isso que o eleitor faça a justificativa por não ter votado no primeiro turno.

Veja também: 

Votação presidencial em Minas Gerais reproduz resultado nacional; compare os números

Abstenção nas eleições: 32,7 milhões de eleitores não foram às urnas no primeiro turno