Brasil

Tratamento de câncer de mama: medicamento é incorporado ao SUS; entenda

O medicamento Trastuzumabe Entansina é indicado em monoterapia

Portaria foi publicada hoje no Diário Oficial (eskymaks/Thinkstock)

Portaria foi publicada hoje no Diário Oficial (eskymaks/Thinkstock)

AB

Agência Brasil

Publicado em 14 de setembro de 2022 às 16h46.

Pacientes com câncer de mama podem contar com o medicamento Trastuzumabe Entansina. Indicado em monoterapia — método em que o processo de tratamento é realizado utilizando apenas uma droga ou procedimento — para tratamento de pacientes classificados no nível HER2-positivo da doença. A Portaria que incorpora o medicamento ao Sistema Único de Saúde (SUS) foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) da última segunda-feira, 1.

“A tecnologia recebeu recomendação favorável de incorporação ao Sistema Único de Saúde SUS após passar por avaliação da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec), responsável por assessorar a pasta nas atribuições relativas à incorporação, exclusão ou alteração de tecnologias em saúde pelo SUS”, informou o ministério.

Números

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2018, mais de 620 mil mulheres morreram de câncer de mama em todo o mundo. No Brasil, o número total de novos diagnósticos ao ano chega a 60 mil, resultando em uma taxa de incidência de 60/100 mil habitantes.

Em 2017, o Instituto Nacional de Câncer (INCA) reportou 16.724 mortes em mulheres. No ano de 2018, o Brasil foi o quarto país com a maior incidência em câncer de mama e o quinto em mortalidade. Estima-se que a incidência entre as brasileiras nos próximos 20 anos terá um aumento de 47%, diz OMS.

LEIA TAMBÉM:

Vacina personalizada contra o câncer tem resultados esperançosos na Inglaterra

Risco de câncer antes dos 50 anos cresceu de forma expressiva no mundo, diz estudo

Acompanhe tudo sobre:CâncerSaúdeSUS

Mais de Brasil

AliExpress e Shopee antecipam data de taxação de compras de até US$ 50; veja quando passa a valer

PM impõe 100 anos de sigilo a processos disciplinares de Mello, candidato a vice de Nunes em SP

Quem é Eduardo Cavaliere, o mais cotado para vice de Paes após recuo de Pedro Paulo

Lula cobra pedido de desculpas de Milei e diz que relação entre países depende da postura argentina

Mais na Exame