STF manda Bolsonaro e governadores detalharem medidas contra varíola dos macacos

Alexandre de Moraes deu cinco dias para presidente e governadores detalharem as medidas tomadas e previstas para combater a doença
A ordem foi dada em uma ação movida pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB) (Rosinei Coutinho/Agência Brasil)
A ordem foi dada em uma ação movida pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB) (Rosinei Coutinho/Agência Brasil)
E
Estadão ConteúdoPublicado em 15/08/2022 às 17:09.

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu cinco dias para o presidente Jair Bolsonaro (PL) e os governadores detalharem as medidas tomadas e previstas para combater a varíola dos macacos.

A ordem foi dada em uma ação movida pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB), que cobra a elaboração de um plano nacional para o enfrentamento da doença e de um cronograma para imunização da população.

O processo foi distribuído por sorteio ao gabinete de Moraes. Ele também pediu pareceres da Procuradoria-Geral da República (PGR) e da Advocacia-Geral da União (AGU).

Na ação, o PSB disse que falta gestão e planejamento para desacelerar a transmissão da doença. “O controle de constitucionalidade do Supremo Tribunal Federal tem enfatizado que o princípio constitucional da precaução deve orientar as políticas públicas e gerenciar os riscos coletivos, com o devido planejamento estatal das políticas públicas e com estratégia multilateral”, afirma o PSB.

O Brasil tem 2.747 casos confirmados da doença, segundo dados divulgados na sexta-feira, 12, pelo Ministério da Saúde. Em duas semanas, o crescimento de notificações foi de 118,2%.

LEIA TAMBÉM:

Varíola dos macacos: como é a transmissão e quais são os sintomas

Varíola dos macacos: casos crescem 74% em duas semanas

Fiocruz pede registro de dois testes moleculares para monkeypox