EXCLUSIVO: Starlink, de Elon Musk, vai estar apta a operar na Amazônia a partir de setembro

No fim de maio, Musk esteve no Brasil para um encontro com diversos empresários e o com presidente Jair Bolsonaro (PL) para debater a instalação da Starlink na Amazônia
Satélite da Starlink: serviço já está disponível no Brasil, mas ainda não na Amazônia. (Yuri Smityuk/TASS/Getty Images)
Satélite da Starlink: serviço já está disponível no Brasil, mas ainda não na Amazônia. (Yuri Smityuk/TASS/Getty Images)
G
Gilson Garrett Jr

Publicado em 11/08/2022 às 15:57.

Última atualização em 11/08/2022 às 17:29.

A partir de setembro, a Starlink, empresa do bilionário Elon Musk, vai estar apta a operar na Amazônia. A informação foi confirmada pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria, em entrevista à EXAME. Estados das regiões Sul e Sudeste já contam com o serviço de internet da empresa.

"O que faltava era a porta de entrada do sinal de satélite. Você precisa disso para receber o sinal. Um gateway deles consegue ter mil quilômetros de raio. Então, se colocar um Manaus e outro São Gabriel da Cachoeira, cobre a Amazônia inteira", disse Faria.

LEIA TAMBÉM: Quanto custa e como usar a internet da Starlink no Brasil

Ainda segundo o ministro, com essa estrutura pronta, a Starlink estaria apta a fornecer internet a escolas em toda a região amazônica e também imagens de satélite para monitoramento da região. Como não há uma licitação sobre o tema, o acordo poderia ser feito por meio de doação ao governo brasileiro. As tratativas ainda estão em debate.

LEIA TAMBÉM: Elon Musk no Brasil: como a Starlink poderá ser usada na Amazônia?

"Essas imagens de satélite seriam complementares às imagens que já estão à disposição do governo", disse o ministro das Comunicações.

No fim de maio deste ano, Elon Musk esteve no Brasil para um encontro com diversos empresários e o com presidente Jair Bolsonaro (PL) para debater a instalação da Starlink na Amazônia. Na ocasião, a ideia inicial divulgada pelo bilionário era levar internet de alta velocidade a 19.000 escolas da região.

Na época, por meio do Twitter, Musk comemorou sua visita: “Super animado por estar no Brasil para o lançamento do Starlink para 19.000 escolas desconectadas em áreas rurais e monitoramento ambiental da Amazônia!”, escreveu em sua conta. 

LEIA TAMBÉM