SP fecha shopping, bares e restaurantes à noite e aos finais de semana

Medida é válida para todo o estado. Durante o horário comercial, vale a quarentena por região, que permite o funcionamento de comércio com 40% da capacidade

O governo de São Paulo decidiu restringir a abertura do comércio em várias regiões do estado para frear o avanço da nova onda de covid-19. A estratégia é diferente do que já foi feito até agora. Durante a semana, das 20 horas até as 6 horas somente serviços essenciais podem funcionar, como mercados, farmácias e postos de gasolina. Aos finais de semana, shoppings, bares e restaurantes precisam ficar fechados, assim como os parques.

Durante o horário comercial, ficam em vigor as regras locais, por região. A Grande São Paulo, por exemplo, está na fase 2 laranja, em que o comércio pode funcionar com capacidade reduzida, de 40% (veja as regras abaixo). As novas regras têm validade a partir da segunda-feira, 25, e vão até o dia 8 de fevereiro. A volta às aulas, que estava prevista para fevereiro, foi adiada.

Apesar do feriado municipal na capital paulista nesta segunda-feira, 25, os parques ficam abertos e valem as regras de dia útil, ou seja, o comércio pode abrir, com capacidade de 40%.

A reclassificação, feita de forma extraordinária, era tida como certa, por causa do aumento de internações em hospitais em todo o estado e foi confirmada pelo Centro de Contingência da Covid-19 em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (22).

"Temos alta transmissão em todas as regiões, com maior ou menor intensidade. A única maneira é diminuir a circulação das pessoas. Não há outra alterativa, precisamos reduzir a circulação para salvar vidas", disse Paulo Menezes, coordenador do Centro de Contingência, em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes.

Na fase 2 laranja - onde a Grande São Paulo está -, bares e restaurantes seguem impedidos de oferecer atendimento presencial, funcionando apenas por delivery. Shoppings, academias e salões de beleza podem funcionar durante 8h por dia, com 40% da capacidade, e os parques ficam abertos somente durante a semana.

 (Governo de São Paulo/Divulgação)

Leitos de UTI

O que motivou essas mudanças foi a alta na ocupação de leitos de UTI. A taxa de ocupação em todo estado está em 71%. Entretanto, cidades do interior e da região metropolitana já não têm mais leitos de UTI disponíveis - é o caso de Américo Brasiliense, Artur Nogueira, Fernandópolis, Itatiba, Itaquaquecetuba, Pirassununga, Porto Feliz, Promissão e Socorro. Outros 58 municípios já superaram os 80% de ocupação, a maioria deles nas regiões de Marília, Sorocaba e Campinas.

Na Região Metropolitana de São Paulo, 71,6% dos leitos de UTI estão ocupados - chegando a 100% em alguns hospitais, como a Santa Casa.

 (Governo de São Paulo/Divulgação)

"Nós atingimos num período de 45 dias as mesmas cifras que atingimos em 5 meses. Mostrando uma circulação, uma dinâmica muito mais rápida do coronavírus. Objetivando reduzir esta dinâmica no nosso meio, e seguindo recomendações, estamos recalibrando", disse o secretário da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn.

Para aumentar a capacidade de atendimento e evitar o colapso do sistema, o governo vai abrir mais 756 leitos de atendimento exclusivo para pacientes com a covid-19, sendo 450 leitos de enfermaria e 306 de UTI. Vai reativar ainda, até o dia 25 de fevereiro, O Hospital de Campanha de Heliópolis, na capital paulista.

Confira abaixo as restrições de cada fase da quarentena no estado de São Paulo:

Restrições da fase vermelha  | válida para noite e finais de semana

  • Apenas atividades essenciais podem funcionar, como supermercados, farmácias e postos de gasolina
  • Comércio, shoppings, bares e restaurantes precisam ficar fechados
  • Parques ficam fechados

    Restrições da fase laranja 

    • Capacidade de atendimento de comércio de rua, shoppings, salões de beleza e restaurantes é de 40%. Podem abrir por no máximo 8 horas por dia, até as 20 horas.
    • Nas academias a capacidade máxima é de 40%
    • Bares são proibidos de ter atendimento presencial — apenas delivery é permitido
    • Os parques ficam abertos durante a semana

    Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


    Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


    Falta pouco para você liberar seu acesso.

    exame digital

    R$ 1,90

    Nos três primeiros meses,
    após este período: R$ 15,90

    • Acesse onde e quando quiser.

    • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
    Assine

    exame digital + impressa

    R$ 29,90/mês

    • Acesse onde e quando quiser

    • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

    • Edição impressa mensal.

    • Frete grátis
    Assine

    Já é assinante? Entre aqui.

    Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
    Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.