SP avança para a maior reabertura da economia desde o início da quarentena

O governo do estado divulga a reclassificação de 17 regiões. Capital ainda não deve progredir para a fase verde, uma antes da reabertura total

O governo de São Paulo realiza mais uma atualização das fases da quarentena nesta sexta-feira, 4. Membros do Comitê de Saúde e o próprio governador João Doria (PSDB) estão dizendo, há alguns dias, que “com certeza” regiões vão avançar mais em direção à reabertura da economia

Se este panorama se confirmar no anúncio das 12h45, o estado vai estar no maior estágio de reabertura desde o início da pandemia de covid-19 – a quarentena começou há seis meses, em março.

Atualmente, 88% da população do estado já está em regiões na fase 3 amarela do Plano São Paulo, que é a diretriz do governo do estado que estabelece a quarentena em uma escala que vai de 1 a 5. Nesta etapa, boa parte da economia reabriu – com exceção de grandes eventos e uma parte da área cultural – com capacidade de 40%. Das 17 regiões, seis, todas no interior, estão na fase 2 laranja e, portanto, as mais aptas a migrar para a amarela.

O que justifica esta progressão são os bons índices que o estado vem demonstrando nas últimas semanas. Um dos mais avaliados é a taxa de internação de pacientes com o coronavírus.

Há dois meses, a ocupação de leitos de UTI estava em 90%. Nos últimos dias, ficou próximo dos 54% no estado, e 52% na região metropolitana. Em maio, a ocupação de leitos de enfermaria chegou a ficar perto de 100%, mas nesta semana se mantém abaixo dos 40%.

Outro número que favorece à reabertura é a média móvel de óbitos. Esta taxa é contabilizada levando em conta os últimos sete dias. Atualmente ela está em 211, o menor valor desde o começo de junho. O pico foi registrado no começo de agosto, quando ela estava em 289. O total de mortes é de 30.673, já o número de casos confirmados é de 826.331.

Os dados são compilados pelo consórcio de imprensa que reúne UOL, Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo, O Globo, G1 e Extra com base nas informações fornecidas pela Secretaria Estadual de Saúde.

Ainda é incerto dizer que alguma região progrida para a fase 4 verde, a última antes da reabertura total da economia. Na semana passada, o prefeito da capital, Bruno Covas (PSDB), apresentou gráficos do último mês mostrando que a cidade de São Paulo ficou por alguns dias na fase verde. Segundo ele, a previsão é que o município avance na próxima reclassificação da quarentena, daqui duas semanas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?

Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?

Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.