Brasil

Polícia Federal faz nova operação para apurar fraudes em cartão de vacina da Covid

Os alvos nessa quinta-feira sãoagentes públicos vinculados ao município de Duque de Caxia

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 4 de julho de 2024 às 08h15.

Última atualização em 4 de julho de 2024 às 08h17.

A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta quinta-feira, 4, a segunda fase da Operação Venire, que apura a existência de associação criminosa responsável por crime de inserção de dados falsos de vacinação contra a Covid-19 no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI) e da Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS), ambos do Ministério da Saúde.

Na atual fase são cumpridos mandados de busca e apreensão emitidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), contra agentes públicos vinculados ao município de Duque de Caxias/RJ, que seriam responsáveis por viabilizar a inserção de dados falsos de vacinação contra a Covid-19 naqueles sistemas. A ação tem como objetivo, ainda, buscar a identificação de novos beneficiários do esquema fraudulento.

Ao todo, são cumpridos dois mandados, nas cidades do Rio de Janeiro/RJ e Duque de Caxias/RJ.

Acompanhe tudo sobre:Ministério da SaúdeDuque de CaxiasRio de JaneiroPolícia Federal

Mais de Brasil

Servidores do INSS entram em greve por tempo indeterminado

Jogo do Tigrinho deverá ter previsão de ganho ao apostador para ser autorizado; entenda as regras

Após águas baixarem, fóssil achado com 'preservação quase completa', é um dos mais antigos do mundo

Três aeroportos brasileiros estão entre os mais pontuais do mundo; veja ranking

Mais na Exame