Sarney cobra do governo mais policiamento em escolas

Presidente do Senado também quer inclusão da questão da segurança pública no currículo escolar

Brasília - O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AM), cobrou na manhã de hoje (7) ações do governo para garantir a presença maior de forças policiais nas escolas, além da inclusão no currículo escolar da questão da segurança pública.

Sarney classificou de “terrorismo” o assassinato de crianças na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo. Pelo menos 15 alunos foram baleados por um homem que entrou atirando hoje em uma sala de aula.

“De certo modo, isso é um ato de terrorismo quando a gente procura atingir pessoas civis. O que não é da nossa tradição atos dessa natureza. Precisamos parar de uma vez com isso para que isso não floresça”, afirmou o presidente do Senado. José Sarney reassaltou que uma atitude dessa “choca profundamente” e gera uma insegurança nas crianças e nos pais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.