A página inicial está de cara nova Experimentar close button
Conheça o beta do novo site da Exame clicando neste botão.

São Paulo tem plano de vacinação da covid-19 com três grupos prioritários

De acordo com a previsão do governo de São Paulo, a imunização deve começar no dia 15 de dezembro e concluída até março de 2021

A Secretária da Saúde do Estado de São Paulo já tem um plano de como vai ser o programa de vacinação contra a covid-19. No planejamento do governo, a aplicação deve começar no dia 15 de dezembro com profissionais da saúde. Depois serão imunizados educadores e pessoas com doenças crônicas.

“Educadores deverão ser o segundo grupo vacinado. O número de servidores da rede estadual de ensino chega a 250 mil. Nós também incluiremos os servidores municipais e da rede privada. Depois serão os portadores de doenças crônicas”, disse o secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn, em entrevista coletiva nesta segunda-feira, 5.

O secretário ressaltou ainda que todo este plano precisa ser aprovado por comitês de saúde e pelo Ministério da Saúde. "É claro que as definições sairão pelas Câmaras Técnicas e também do Ministério da Saúde. Existe esta proposta que deverá ser chancelada", disse.

Para que a data de começar a imunização no dia 15 de dezembro seja cumprida,  o governo de São Paulo ainda precisa finalizar a fase de testes — o que deve ocorrer em até 30 dias — e obter a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A previsão inicial era de vacinar toda a população do estado de São Paulo até fevereiro de 2021, mas na semana passada o governo ampliou o prazo e acredita que este processo deve durar até o fim de março. Serão duas doses aplicadas em um intervalo de 14 dias.

São Paulo vai ter acesso a 46 milhões de doses da vacina até o fim do ano, sendo 6 milhões já prontas e as outras 40 milhões formuladas pelo Instituto Butantan, que desenvolve o imunizante junto com o laboratório chinês Sinovac.

Até fevereiro de 2021 serão mais 14 milhões de doses, totalizando 60 milhões. Na semana passada, o governo do estado e o laboratório assinaram um documento que prevê ainda a transferência de tecnologia para que o Butantan produza a vacina em uma fábrica que será construída.

 

De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também