São Paulo registra novo recorde e tem 389 mortes por covid-19 em 24h

O governo reforçou que, por conta do comportamento da doença, este valor é reflexo de algo que aconteceu há até 30 dias

Pelo segundo dia consecutivo, São Paulo registrou um novo recorde de mortes por covid-19 em 24 horas. De acordo com a Secretaria da Saúde, nesta quarta-feira, 17, foram confirmadas mais 389 vítimas, superando o registrando ontem, com 365 óbitos. No total, 11.521 pessoas perderam a vida no estado.

Para a equipe do Comitê de Saúde, que analisa e evolução da pandemia no estado, mesmo com este recorde, o total de mortes está em um valor mais baixo que o previsto pelo governo. Destacou também que o aumento é reflexo de algo que ocorreu há até 30 dias.

"O número de mortes está se encaminhando para uma estabilização. No de casos, está no limite superior previsto, principalmente pela iniciativa de aumento de testagens", disse Patricia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico em entrevista coletiva nesta quarta-feira (17).

Os casos confirmados de coronavírus são 191.517. Em um dia foram mais 1.232, número bem inferior ao registrado nos últimos dias. 

Segundo o secretário de Saúde, José Henrique Germann, a baixa nas infecções confirmadas ocorreu por um problema no sistema que une os dados. A plataforma que contabiliza as mortes é diferente e, por isso, a mesma baixa não foi sentida.

Doria libera treinos de futebol

O governador João Doria (PSDB) também autorizou nesta quarta-feira a retomada dos treinos de clubes de futebol de São Paulo.

A medida começa a valer a partir de julho e impõe um protocolo de segurança que prevê testagem periódica de atletas e demais profissionais e medidas de distanciamento durante atividades individuais.

Segundo Doria, ainda não há previsão para a volta de partidas oficiais. No dia 26 de junho o Comitê de Saúde vai definir como ficará os treinos de outras modalidades esportivas, profissionais e amadoras.

Mudança na divulgação do Plano São Paulo

A secretária Patrícia Ellen anunciou, também nesta coletiva, uma mudança na divulgação da classificação de fases da quarentena no estado de São Paulo. Antes feita às quartas, agora será às sextas, sempre a cada duas semanas.

Com a alteração, a próxima revisão de fases será anunciada no dia 26 de junho, com validade a partir do dia 29.

O Plano São Paulo estabelece fases de reabertura da economia durante a quarentena. Na fase 1 só funcionam os serviços essenciais e na fase 5 há a volta completa das atividades. A capital e região metropolitana estão na fase 2, quando é possível abrir comércio de rua e shoppings, com capacidade de 20% por quatro horas ao dia.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.