Rodoviários dissidentes do Rio decidirão greve na segunda

Segundo uma das representantes do movimento, Maura Gonçalves, assembleia de hoje decretou estado de greve para que a categoria espere o resultado do julgamento

Brasília – O grupo de rodoviários dissidentes do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus do Rio de Janeiro (Sintraturb) decidiu em assembleia realizada na tarde de hoje (30), na Central do Brasil, esperar até segunda-feira (2) para decidir os rumos da paralisação da categoria.

Na data, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) vai julgar dissídio coletivo e decidir se a interrupção do trabalho é legal.

Segundo uma das representantes do movimento, Maura Gonçalves, a assembleia de hoje decretou estado de greve para que a categoria espere o resultado do julgamento.

“Vamos para a porta do TRT e dependendo do resultado do julgamento, vamos decidir se entramos em greve por tempo indeterminado ou não”, disse.

O grupo está insatisfeito com o acordo fechado entre o Sintraturb e o Rio Ônibus, sindicato patronal, que concedeu um reajuste salarial de 10% para a categoria, além de um aumento da cesta básica para R$ 150, com R$ 10 de desconto na folha de pagamento.

Os dissidentes reivindicam um reajuste salarial de 40%, cesta básica de R$ 400 e o fim da dupla função.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.