Rio de Janeiro recebe os primeiros táxis elétricos

Estes veículos, denominados Nissan Leaf, terão como base o aeroporto Santos Dumont

Rio de Janeiro – A Prefeitura do Rio de Janeiro recebeu nesta terça-feira, das mãos da fabricante Nissan, os dois primeiros táxis elétricos da cidade, que começarão a funcionar neste mês como parte de uma frota que terá 15 unidades até o final do ano.

Estes veículos, denominados Nissan Leaf, terão como base o aeroporto Santos Dumont e suas baterias poderão ser carregadas em apenas 30 minutos em dois postos da companhia Petrobrás situados na Lagoa e na Barra da Tijuca.

O prefeito Eduardo Paes recebeu os dois veículos em um ato celebrado no centro da cidade, onde a empresa mostrou o funcionamento dos táxis, que são amarelos com as laterais verdes, cores que os identificam como ecológicos.

Segundo a companhia, os veículos são totalmente elétricos e não poluem.

O Nissan Leaf é o mais vendido de sua categoria no mundo inteiro, com 50 mil unidades, e suas baterias têm uma autonomia de 160 quilômetros.

O carro é impulsionado por um motor elétrico compacto, desenvolvido pela própria fabricante, e situado na parte dianteira do automóvel, com tração dianteira.

O motor, de corrente alterna, desenvolve 80 kW de potência, equivalente a cerca de 109 cavalos, suficiente para alcançar uma velocidade máxima de 145 km/h.

No mesmo ato, a Nissan, que inaugurou sua nova sede no Rio de Janeiro, anunciou um investimento no Brasil de R$ 2,6 bilhões, parte dos quais serão destinados à construção de uma nova fábrica de automóveis em Resende, no sul do estado de Rio de Janeiro.

Segundo o vice-presidente de Marketing e Vendas da Nissan no Brasil, Manuel de la Guardia, com estes investimentos a companhia produzirá até 200 mil carros de todo tipo no país e gerará 4 mil empregos.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.