Redução de pressão só atinge quem não tem caixa, diz Alckmin

O governador de São Paulo disse que a redução da pressão afeta os que não têm como reservar a água

São Paulo - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), comentou nesta quinta-feira, 26, a declaração do diretor metropolitano da Sabesp, Paulo Massato - que admitiu que a estatal mantém a pressão de água nas tubulações abaixo do recomendado pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), de 10 metros de coluna de água.

Alckmin disse que a redução da pressão afeta os que não têm como reservar a água e que o Estado está distribuindo caixas d'água para diminuir o problema.

O governador disse que as medidas de redução de pressão adotadas pela Sabesp são "feitas no mundo inteiro" e que são elas que evitaram até agora o rodízio de abastecimento. Segundo o governador, para quem pode reservar água a redução de pressão é "quase imperceptível".

Alckmin comemorou ainda os novos números do programa de bônus da Sabesp.

Segundo o governador, 71% da população de São Paulo fizeram economia suficiente para ganhar desconto na conta de água e outros 10% reduziram o consumo abaixo da margem exigida para ter direito ao bônus.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.