Brasil

Quando começa o inverno 2023? Veja a previsão para a estação mais fria do ano

De acordo com os serviços meteorológicos, o inverno no Brasil em 2023 deve ser marcado pela atuação do El Niño, com temperaturas acima da média

Frio: primeira onda foi registrada ainda no outono (Cris Faga/NurPhoto/Getty Images)

Frio: primeira onda foi registrada ainda no outono (Cris Faga/NurPhoto/Getty Images)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 26 de abril de 2023 às 18h43.

Última atualização em 26 de abril de 2023 às 19h54.

Prepare o chocolate quente, o cachecol e o cobertor: o inverno começa no Hemisfério Sul no dia 21 de junho de 2023, às 11h58. Apesar da data, a transição para a estação mais fria do ano começou antes, ainda em abril, quando foi registrada a primeira grande frente fria do ano e que derrubou as temperaturas em boa parte do Brasil.

De acordo com os serviços meteorológicos, o inverno no Brasil em 2023 deve ser marcado pela atuação do El Niño, com temperaturas acima da média em quase todo o país. O fenômeno leva a alterações significativas na distribuição de temperatura da água no Oceano Pacífico, podendo ocasionar períodos mais chuvosos ou de seca prolongados em locais em que normalmente não ocorrem.

Na previsão do MetSul, durante o outono há uma neutralidade no fenômeno, o que não significa que seja algo positivo. "Neutralidade é frequentemente confundida com normalidade, mas pode trazer tanto extremos de El Niño como de La Niña. Já se observa aquecimento das águas do Pacífico nas costas do Peru e do Equador e que tende a se acentuar no decorrer da estação, o que pode levar a um episódio de El Niño no final do outono ou durante o inverno", diz.

Nos modelos do serviço meteorológico, o segundo semestre deve ter a incidência de um El Niño muito forte. "Indica um aquecimento para o segundo semestre deste ano em patamar de El Niño muito forte a intenso, mesmo em patamar do que se convencionou chamar de Super El Niño", afirma.

Previsão para o inverno 2023 no Brasil

No modelo usado pelo Climatempo, a previsão é de temperaturas acima da média em todo o país. As exceções são para o interior de São Paulo, Minas Gerais e Bahia que devem apresentar variações dentro do que já é normal para a época.

"Na Região Sul segue o padrão de grandes oscilações térmicas, devido à entrada de massas de ar frio e ingresso de ar mais quente do interior do país. A chuva tende a ficar um pouco acima da média no Sul, além de partes de São Paulo e no oeste do Mato Grosso do Sul e Mato Grosso — especialmente em agosto", diz a previsão.

Para as regiões Centro-Oeste e Norte, as temperaturas devem ficar acima da média, com pouca chuva. O Nordeste pode registrar recordes de calor, ficando com temperaturas acima da média até a primavera, que começa no dia 23 de setembro.

Acompanhe tudo sobre:FrioClima

Mais de Brasil

Guarulhos e Galeão têm atrasos causados por efeitos do apagão cibernético global

BNDES anuncia financiamento de R$ 4,5 bi de 32 jatos da Embraer à American Airlines

STF diz que foi afetado por apagão global, mas que principais serviços já foram restabelecidos

Mais na Exame