Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

PSB aciona PGR para investigar gastos das Forças Armadas com filé mignon

Dez parlamentares apresentaram representação na PGR por abertura de inquérito sobre despesas no cardápio do Exército, Marinha e Aeronáutica

Dez parlamentares do PSB apresentaram representação na Procuradoria-Geral da República (PGR) pedindo a abertura de inquérito para apurar as despesas das Forças Armadas com a compra de bacalhau, salmão, filé mignon e uísque, itens de luxo que foram bancados com verba pública. Em fevereiro, o partido fez levantamento semelhante que apontou gastos do Exército, Marinha e Aeronáutica com 700 mil quilos de picanha e 80 mil cervejas.

Nesta quarta, 17, o Tribunal de Contas da União (TCU) informou que iria apurar as despesas das Forças Armadas com picanha e cerveja.

Segundo os parlamentares do PSB, novamente 'chama a atenção a compra de itens sofisticados' pelas Forças Armadas: foram 9,7 mil quilos de filé de bacalhau, 139 mil quilos de lombo de bacalhau, 438 mil quilos de filé de salmão e 1,2 milhão de quilos de filé mignon bovino. As informações foram colhidas nos dois sistemas disponibilizados pelo Governo Federal para monitoramento de gastos da União.

"Tal situação revela o apreço das Forças Armadas por iguarias especiais de alto custo. Aparentemente, em seus cardápios, nossos militares não demonstram o 'patriotismo romântico' que muitos lhe atribuem", afirmam os parlamentares. "A compra de tamanha quantidade é questionável, pois demonstra a ostentação que a classe mantém no momento em que o País enfrenta uma grave crise sanitária e econômica".

Em fevereiro, levantamento feito pelos parlamentares demonstrou a compra de mais de 700 mil quilos de picanha e 80 mil cervejas pelas Forças Forçadas. Para um dos cortes de carne mais nobres do País, foram escolhidas como referência peças das mais caras. Entre as cervejas, privilegiou-se o puro malte, entre outras.

O Ministério da Defesa afirmou na ocasião que as informações apresentadas pelo PSB eram 'absolutamente equivocadas'. O órgão, porém, não explicou as razões que levaram à aquisição de cerveja e picanha.

"Ficou claro que as quantidades adquiridas e os valores efetivamente gastos com os determinados produtos eram de 10 a 20 vezes menores do que foi divulgado", afirmou a pasta em fevereiro. "O Ministério da Defesa e as Forças Armadas reiteram seu compromisso com a transparência e a seriedade com o interesse e a administração dos bens públicos. Eventuais irregularidades são apuradas com rigor".

COM A PALAVRA, AS FORÇAS ARMADAS

A reportagem busca contato com as Forças Armadas. O espaço está aberto para manifestações.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também