• AALR3 R$ 19,94 1.27
  • AAPL34 R$ 72,86 -0.74
  • ABCB4 R$ 16,83 -0.59
  • ABEV3 R$ 14,74 0.07
  • AERI3 R$ 3,81 -2.06
  • AESB3 R$ 10,80 -0.09
  • AGRO3 R$ 31,71 0.22
  • ALPA4 R$ 21,13 -1.68
  • ALSO3 R$ 19,91 -1.04
  • ALUP11 R$ 26,30 -0.23
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 30,08 -0.76
  • AMER3 R$ 22,90 -0.52
  • AMZO34 R$ 70,47 -2.59
  • ANIM3 R$ 5,66 -0.88
  • ARZZ3 R$ 82,00 -0.93
  • ASAI3 R$ 15,68 -0.95
  • AZUL4 R$ 21,72 -2.12
  • B3SA3 R$ 11,67 -1.93
  • BBAS3 R$ 36,63 0.55
  • AALR3 R$ 19,94 1.27
  • AAPL34 R$ 72,86 -0.74
  • ABCB4 R$ 16,83 -0.59
  • ABEV3 R$ 14,74 0.07
  • AERI3 R$ 3,81 -2.06
  • AESB3 R$ 10,80 -0.09
  • AGRO3 R$ 31,71 0.22
  • ALPA4 R$ 21,13 -1.68
  • ALSO3 R$ 19,91 -1.04
  • ALUP11 R$ 26,30 -0.23
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 30,08 -0.76
  • AMER3 R$ 22,90 -0.52
  • AMZO34 R$ 70,47 -2.59
  • ANIM3 R$ 5,66 -0.88
  • ARZZ3 R$ 82,00 -0.93
  • ASAI3 R$ 15,68 -0.95
  • AZUL4 R$ 21,72 -2.12
  • B3SA3 R$ 11,67 -1.93
  • BBAS3 R$ 36,63 0.55
Abra sua conta no BTG

Programa seleciona projetos inovadores em eficiência energética

Cada projeto receberá o investimento médio de R$ 800 mil
 (Reuters/Ueslei Marcelino)
(Reuters/Ueslei Marcelino)
Por Agência BrasilPublicado em 12/10/2020 14:45 | Última atualização em 12/10/2020 14:45Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Cinco projetos de todo o país de empresas emergentes, micro e pequenas empresas foram aprovados para aceleração tecnológica e de negócios pelo Programa Lab Procel, criado pela Eletrobras e Firjan Senai. Cada projeto receberá o investimento médio de R$ 800 mil para desenvolver trabalhos referentes à digitalização do Selo Procel e de dispositivos e sistemas computacionais para gestão remota e em tempo real do consumo energético.

É a segunda chamada para a aceleração de soluções inovadoras em eficiência energética do programa, com aplicações nos setores residencial, comercial, industrial, de serviços e setor público, além do Selo Procel.

A segunda chamada do Lab Procel recebeu 30 projetos, dos quais 13 participaram da seleção virtual entre os dias 5 a 8 deste mês, por meio de vídeoconferências, em função do distanciamento social decretado para evitar a contaminação pelo novo coronavírus.

As propostas foram avaliadas por uma banca técnica composta por especialistas da Eletrobras, Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Ministério de Minas e Energia, associações, entidades, meio acadêmico e empresas do setor de energia.

Diferenciais

O coordenador de Serviços Tecnológicos da Firjan/ Senai e gestor do programa Lab Procel, Damian Gomez, considerou que o alto nível técnico e a maturidade das empresas participantes foram os diferenciais nessa segunda chamada.

“São empresas com alto nível técnico, com propostas inovadoras em hardware (parte física do computador) e software (programas de computador) para a nacionalização de ideias tecnológicas que atendam a demanda de eficiência energética”, disse.

O programa Lab Procel foi lançado em abril deste ano. Seu objetivo é fomentar oportunidades para o desenvolvimento de projetos de inovação tecnológica junto a 'startups' (empresas nascentes de base tecnológica), micro e pequenas empresas inovadoras. As soluções e produtos desenvolvidos serão disponibilizados para a sociedade.

Para a aceleração dos projetos selecionados pelo programa, as empresas contarão com o suporte de equipes técnicas dos institutos Senai em nível nacional, para desenvolverem suas soluções e os seus negócios.

As empresas contarão ainda com um espaço físico do Lab Procel, no Instituto Senai de Tecnologia, de automação e simulação, no Rio de Janeiro, onde desenvolverão os projetos até dezembro de 2021.

Ao final da etapa de aceleração, será realizado um evento de graduação com todas as startups, micro e pequenas empresas aceleradas, informaram as assessorias de imprensa da Eletrobras e da Firjan Senai.