Presidente do Cazaquistão ordena transição ao alfabeto latino

O cazaque, um idioma turcomano, atualmente usa uma versão modificada do alfabeto cirílico, com 42 caracteres

O presidente cazaque, Nursultan Nazarbaiev, assinou nesta sexta-feira (27) um decreto para substituir o alfabeto cirílico pelo latino antes do final de 2025, com o objetivo de modernizar, segundo ele, o país da Ásia Central.

Segundo o decreto, o Cazaquistão utilizará um alfabeto latino de 32 letras após esta reforma, e o país passará a se chamar oficialmente "Qazaqstan".

O cazaque, um idioma turcomano, atualmente usa uma versão modificada do alfabeto cirílico, com 42 caracteres.

O Cazaquistão já empregou o alfabeto latino na era soviética, antes de começar a utilizar o alfabeto cirílico de seu vizinho e aliado russo, em 1940.

Em abril, Nursultan Nazarbaiev definiu as linhas gerais desta reforma e anunciou que, após consultar professores universitários e representantes da sociedade civil, seria implementada uma nova norma para o alfabeto cazaque antes do final de 2017.

Muitos cazaques mostraram descontentamento ante o anúncio, mas segundo as autoridades a reforma permitirá acelerar o desenvolvimento da economia local.

O Cazaquistão é um aliado próximo da Rússia e tem a maior população étnica russa dos cinco estados da Ásia Central que se tornaram independentes de Moscou em 1991.

O russo é uma das línguas oficiais do país, e Nursultan Nazarbaiev a emprega habitualmente em seus discursos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.