“Poder de polícia” para desconto. E para os crimes de verdade?

Ministro Sergio Etchegoyen afirmou nesta segunda (4) que o governo vai fiscalizar "com toda a energia" postos para garantir desconto sobre o diesel

O Brasil é o país onde 60.000 pessoas são assassinadas todos os anos, e que precisa recorrer às forças armadas para conter a crise de segurança em seu terceiro estado mais populoso, o Rio de Janeiro. É também o país que não consegue solucionar nove em cada dez assassinatos, nem mesmo os mais midiáticos, como o da vereadora carioca Marielle Franco, morta há quase três meses. Mas é também o país que vai concentrar suas forças de fiscalização e de polícia no cumprimento de uma missão surrealista: garantir que os postos de combustível repassarão o desconto prometido pelo governo. A multa para os donos de postos “criminosos” pode chegar a 9,4 milhões de reais.

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, Sergio Etchegoyen, afirmou nesta segunda-feira que o governo federal usará todo o poder de polícia que detém para garantir o desconto de 0,46 real por litro no preço do óleo diesel nos postos de gasolina. Segundo ele, a BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras, já aplicou o desconto em todo o seu estoque, mas ainda é possível que o novo valor não tenha chegado a alguns pontos de venda.

De acordo com o ministro, estão superadas as questões relativas à segurança, defesa e ao abastecimento provocadas pela paralisação dos caminhoneiros. O foco do governo, a partir de agora, será a fiscalização para garantir a implementação das medidas acordadas com os caminhoneiros. Etchegoyen afirmou que fiscalização será feita com “toda a energia que a situação exige”.

Questionado sobre prisões de agressores anunciadas pelo governo, o ministro e que não teriam se concretizado, disse que “não poderia falar”, mas assegurou que os processos continuam, assim como as ações judiciárias. A julgar pelo padrão brasileiro, devem seguir com a lentidão e a imperícia habituais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.