PM constrói muro para separar facções em presídio de Alcaçuz

O presídio de Alcaçuz, na grande Natal, enfrenta dias seguidos de rebeliões e, só no fim de semana passado, 26 detentos foram mortos

São Paulo - A Polícia Militar entrou no presídio de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte, neste sábado (21), para começar a construir um muro que vai separar os presos de facções criminosas rivais.

As imagens da TV mostraram que não houve reação dos presos com a entrada da PM no presídio. Inicialmente, o muro será provisório e deverá ser construído com contêineres.

O presídio de Alcaçuz, na grande Natal, enfrenta dias seguidos de rebeliões. No fim de semana passado, 26 detentos foram mortos.

As mortes no Rio Grande do Norte são mais um episódio da crise do sistema prisional brasileiro, iniciada no primeiro dia de 2017 quando 56 pessoas foram mortas em um presídio de Manaus também em um confronto entre integrantes de diferentes facções criminosas.

Em resposta à crise, que o governo reconheceu ter ganhado "contornos nacionais", o presidente Michel Temer colocou as Forças Armadas à disposição dos Estados para atuarem em inspeções dentro das cadeias para a apreensão de materiais proibidos, como armas, telefones celulares e drogas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.