A página inicial está de cara nova Experimentar close button

PIB: o tamanho do recuo

Às 9h desta terça-feira a divulgação do Produto Interno Bruto pelo IBGE deve confirmar uma retração de 0,6% no último trimestre de 2016. No ano, a economia deve mostrar um recuo de 3,6%, confirmando que
estamos na pior recessão da história do país desde a década de 1930. Será o oitavo trimestre seguido de queda e o segundo ano de recessão — em 2015 a economia encolheu 3,8%. A última vez que isso aconteceu foi nos anos de 1930 e 1931, quando a economia encolheu 2,1% e 3,3%, respectivamente.

Um levantamento da consultoria 4E com 25 países mostra que a economia brasileira deve apresentar o segundo pior desempenho econômico em 2016. Atrás apenas da Venezuela – que teve uma retração de 23% em 2016.

Economistas divergem sobre uma recuperação já no primeiro trimestre ou no segundo trimestre de 2017. Em um ponto, eles concordam: a agropecuária será fundamental para interromper a trajetória de queda do PIB. Economistas estimam que o setor agrícola deve apresentar uma alta de cerca de 12% no primeiro trimestre na comparação com os últimos três meses de 2016.

O problema está em outros setores importantes — que experimentaram um crescimento muito grande em anos passados e estão entre os mais afetados pela crise — e que devem continuar sem melhora. No varejo, esse é o caso de bens mais caros como imóveis e automóveis. Esses setores dependem da oferta de crédito, que só deve mostrar uma forte retomada em 2018. A taxa de desemprego ainda alta continua sendo um grande empecilho para a retomada de crédito. Para a consultoria Tendências a taxa chegará a 14% em maio e só a partir de então iniciará uma queda. “

Para o ano de 2017 as projeções para a economia brasileira variam de uma retração de -0,2% até um crescimento 1,3%.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também