PF prende dono de universidade que patrocina Corinthians e Flamengo

Estimativas iniciais da PF indicam que, nos últimos cinco anos, aproximadamente R$ 500 milhões do Fies e do ProUni foram concedidos fraudulentamente
Logo da Universidade Brasil, estampada na camiseta do Corinthians (Corinthians/Divulgação)
Logo da Universidade Brasil, estampada na camiseta do Corinthians (Corinthians/Divulgação)
E
Estadão Conteúdo

Publicado em 03/09/2019 às 13:52.

Última atualização em 03/09/2019 às 13:59.

Patrocinadora de Atlético-MG, Corinthians e Flamengo, a Universidade do Brasil teve o dono preso na manhã desta segunda-feira pela Polícia Federal (PF). O empresário José Fernando Pinto da Costa foi alvo da Operação Vagatomia, que apura a existência de um esquema de irregularidades no curso de medicina oferecido pela instituição na cidade de Fernandópolis, no interior de São Paulo.

As suspeitas recaem principalmente sobre fraudes na concessão de benefícios do Financiamento Estudantil do Governo Federal (FIES) e na venda de vagas e transferências de alunos do exterior para a Universidade do Brasil. Segundo estimativas da Polícia Federal, nos últimos cinco anos, aproximadamente R$ 500 milhões do Fies e do Prouni foram concedidos de forma fraudulenta para a instituição de ensino.

Os alvos das ordens de prisão são o dono da universidade, José Fernando Pinto da Costa, e seu filho, além de diretores e funcionários de outras unidades da instituição. Ao todo, 250 policiais cumpriram 77 mandados judiciais expedidos pela Justiça Federal de Jales (SP) em 11 cidades. Foram 11 prisões preventivas, 11 prisões temporárias, 45 ordens de busca e apreensão e dez medidas cautelares.

Defesas

A reportagem entrou em contato com a Assessoria de Imprensa da Universidade Brasil. O espaço está aberto para manifestação.