Pesquisa presidente: em SP, Lula tem vantagem no eleitorado feminino, e Bolsonaro no masculino

Dado faz parte da pesquisa EXAME/IDEIA que ouviu 1.200 pessoas de São Paulo entre os dias 16 e 21 de setembro
Lula e Bolsonaro: disputa no Sudeste apertada. (Ricardo Stuckert/Adenir Britto/PMSJC/Divulgação)
Lula e Bolsonaro: disputa no Sudeste apertada. (Ricardo Stuckert/Adenir Britto/PMSJC/Divulgação)
G
Gilson Garrett JrPublicado em 24/09/2022 às 08:17.

A disputa pela Presidência da República em São Paulo mostra uma leve vantagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre o presidente Jair Bolsonaro (PL). Segundo a pesquisa EXAME/IDEIA, divulgada na quinta-feira, 22, o petista aparece com 40% das intenções de voto no primeiro turno em uma pergunta estimulada, e o candidato à reeleição tem 37%. A distância entre os dois é considerada empate técnico, por estar dentro da margem de erro, que é de três pontos.

Por gênero, a situação muda de contexto. Lula tem tem a maior parte das intenções de voto do eleitorado feminino, enquanto o masculino tem uma preferência por Bolsonaro. Entre as mulheres, o ex-presidente tem 43% das intenções de voto, e o atual ocupante do Palácio do Planalto, 33%. Entre os homens, Bolsonaro aparece com 40%, e Lula tem 36%.

De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 53% dos eleitores paulistas são mulheres, o que equivale a aproximadamente 18 milhões de pessoas. Os homens somam pouco mais de 16 milhões de eleitores.

Mesmo que haja a vantagem do petista entre o eleitorado feminino, a vice-presidente do instituto de pesquisa IDEIA, Cila Schulman, lembra que, historicamente, as mulheres são as que mais se abstêm do voto. Ela destaca que há um esforço muito grande, principalmente de Lula, para estimular a ida à urna.

Nos números gerais para presidente em São Paulo, Lula tem 40% das intenções de voto, enquanto o presidente Jair Bolsonaro conta com 37%. Na sequência, aparecem Ciro Gomes (PDT), com 8%, e Simone Tebet (MDB), com 5%. Felipe D'Ávila (Novo), Sofia Manzano (PCB) e Soraya Thronicke (União Brasil) têm 1% das intenções de voto cada, em SP. Os outros candidatos não pontuaram.

(Arte/Exame)

Cila Schulman, avalia que, esses números são ruins para Bolsonaro porque ele precisa avançar nos estados do Sudeste, que concentram os maiores colégios eleitorais do país, e onde ganhou por uma margem confortável em 2018. Somente em São Paulo há 34.667.793 de votos.

"Empatar estatisticamente em São Paulo, onde o presidente venceu com 60% dos votos válidos na sua primeira eleição, não será suficiente para uma vitória, já que Lula domina a preferência na região Nordeste, a segunda maior em número de eleitores", diz Schulman.

LEIA TAMBÉM

Para a pesquisa, foram ouvidas 1.200 pessoas entre os dias 16 e 21 de setembro. As entrevistas foram feitas por telefone, com ligações tanto para fixos residenciais quanto para celulares. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%. 

A sondagem foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-09090/2022. A EXAME/IDEIA é um projeto que une EXAME e o IDEIA, instituto de pesquisa especializado em opinião pública. Veja o relatório completo.

LEIA TAMBÉM: Quando será o debate para presidente na Globo? Veja como assistir ao vivo

Números nacionais de intenção de voto

Na última pesquisa eleitoral EXAME/IDEIA para presidente, Lula tem 44% das intenções de voto, mesmo número registrado na pesquisa anterior. Já Bolsonaro saiu de 33% para 36%. O aumento está no limite da margem de erro da pesquisa, que é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Ainda na simulação de primeiro turno, Ciro Gomes (PDT) aparece com 9%, e Simone Tebet (MDB), 4%. Os demais candidatos fizeram 1% ou não pontuam. Brancos e Nulos somam 2%, e aqueles eleitores que dizem que não sabem são 3%.

Para esta pesquisa, foram ouvidas 1.500 pessoas entre os dias 19 e 24 de agosto. A sondagem foi registrada no TSE com o número BR-02405/2022. Veja o relatório completo.

Veja como foram as últimas pesquisas eleitorais de 2022: