Brasil
Acompanhe:

O que se sabe sobre as luzes 'não identificadas' vistas em Porto Alegre

Por mais que óvni pareça remeter imediatamente a extraterrestres a sigla é usada para se referir a qualquer objeto no céu sobre o qual não se saiba a ‘origem natural’

Porto Alegre: conversas que vieram a público foram gravadas por um canal do YouTube que registra a comunicação da Central de Controle do Aeroporto Salgado Filho. (Evandro Badin/Getty Images)

Porto Alegre: conversas que vieram a público foram gravadas por um canal do YouTube que registra a comunicação da Central de Controle do Aeroporto Salgado Filho. (Evandro Badin/Getty Images)

E
Estadão Conteúdo

7 de novembro de 2022, 20h26

Pilotos relataram, durante voos da Latam e da Azul no último fim de semana, terem visto luzes “não identificadas” enquanto sobrevoavam Porto Alegre. Segundo as descrições dos profissionais, eram luzes que “se cruzavam” ao sul da capital gaúcha.

Por mais que óvni pareça remeter imediatamente a extraterrestres a sigla é usada para se referir a qualquer objeto no céu sobre o qual não se saiba a ‘origem natural’ em um primeiro momento, conforme a definição apresentada pelo Arquivo Nacional (Sian), do governo federal.

O Centro de Comunicação Social da Força Aérea Brasileira (FAB) informou que entre sexta-feira, 4, e sábado, 5, o controle do espaço aéreo ocorreu dentro da normalidade. “Não havendo registro de ocorrência aeronáutica no estado do Rio Grande do Sul. Nenhum objeto desconhecido foi identificado pelos radares de defesa aérea”, apontou o texto.

“Ainda é preciso catalogar e cruzar todas as informações para conferir o que realmente está acontecendo. Até onde há relatos, foram utilizados empregos de radares que o controle aéreo de Porto Alegre não conseguiu identificar, passando a ser identificado como um objeto voador não identificado”, diz Artur Sartori Habercamp, formado em Aviação Civil e presidente do Aeroclube de Garibaldi na serra gaúcha.

Quer receber os fatos mais relevantes do Brasil e do mundo direto no seu e-mail toda manhã? Clique aqui e cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.

Segundo Daniel Christian de Souza, criador do Centro de Estudos Ufológicos (CEU) do Litoral Norte do Rio Grande do Sul, imagens parecidas foram vistas por pilotos em Santa Catarina há duas semanas. Depois, apareceram na Lagoa dos Patos (RS), e agora apareceu em Porto Alegre. “Estamos coletando todos os dados possíveis e vamos atrás também da Força Aérea Brasileira para tentar reunir o máximo de informações”, diz.

As conversas que vieram a público foram gravadas por um canal do YouTube que registra a comunicação da Central de Controle do Aeroporto Salgado Filho.

“Por gentileza, só por curiosidade, tem algum ‘reporte’ de algum objeto na posição de 10 para 11 horas, praticamente sobre Porto Alegre, um pouquinho ao sul?”, questiona o piloto, que se identifica como responsável pelo voo 3406 da Latam. Ele recebeu resposta negativa da atendente.

Questionado pela controladora, um outro piloto, do voo 4657, da Azul, responde: “Ah, ia informar vocês, mas iam falar que estou louco. Na verdade, estamos vendo essas luzes desde lá de Confins (Belo Horizonte). São três luzes girando em espiral entre elas, bem forte”, afirmou.

O voo da Azul partiu de Belo Horizonte por volta das 21h25, com chegada em Porto Alegre às 23h42. Já o voo Latam 3406 deixou o Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, às 21h55, e pousou em Porto Alegre às 23h31.

Em nota, ambas as companhias disseram que qualquer eventualidade é reportada de forma imediata por seus tripulantes.

VEJA TAMBÉM: