No 1º dia de vistoria, SP reprova 2 em cada 3 boates

Das 39 casas noturnas fiscalizadas na quarta-feira, no primeiro dia de vistoria na cidade, 24 nem sequer tinham o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB)

	Boates sem o AVCB não podem funcionar, segundo leis estaduais e municipais
 (PAOLA MAXIMO/ Arquivo Abril)
Boates sem o AVCB não podem funcionar, segundo leis estaduais e municipais (PAOLA MAXIMO/ Arquivo Abril)
D
Da RedaçãoPublicado em 13/06/2013 às 07:48.

São Paulo - Duas em cada três boates em funcionamento na capital paulista apresentam falhas na segurança, segundo revelaram blitze realizadas pelo Corpo de Bombeiros.

Das 39 casas noturnas fiscalizadas na quarta-feira (30), no primeiro dia de vistoria na cidade, 24 nem sequer tinham o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), documento que aprova o projeto contra incêndio da balada e é requisito básico para obtenção do alvará de funcionamento.

Em outras duas baladas, a licença não estava sendo cumprida corretamente. E as demais estavam em dia com as regras.

A lista - cujos endereços não foram divulgados - será entregue à Prefeitura para que sejam tomadas providências - boates sem o AVCB não podem funcionar, segundo leis estaduais e municipais. Até as 20 horas da quinta-feira, a gestão do prefeito Fernando Haddad (PT) não havia informado o que faria com a informação.

Já as duas baladas que descumpriram as normas dos bombeiros serão notificadas e terão prazo de dez dias para promover as mudanças necessárias e solicitar nova checagem da corporação.

Em alguns casos, os problemas apontados são de fácil solução, como luzes de emergência apagadas e extintores vencidos. Para o Corpo de Bombeiros, porém, essas irregularidades são tão graves quanto a ausência do documento.

Ao todo, foram realizadas 330 vistorias em boates do Estado. Dessas, 111 estavam sem o AVCB e outras 66 descumpriam as normas definidas pela licença. Ou seja, metade das checagens encontrou falhas nos projetos contra incêndio. As demais não apresentaram problemas.