Não acho que CPI seja para partidarizar, diz FHC

"O PAC já basta para arranhar a imagem da presidente como gestora", disse Fernando Henrique Cardoso

Rio de Janeiro - O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse nesta segunda-feira que mudou de ideia e passou a defender uma CPI para investigar contratos da Petrobras porque pensou "que fosse mais simples e é mais complexo".

"Não acho que qualquer CPI seja para partidarizar", acrescentou.

Questionado se a compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, pela Petrobras, põe em xeque a imagem da presidente Dilma Rousseff como gestora, Fernando Henrique respondeu: "O PAC já basta para arranhar a imagem da presidente como gestora".

Ele deu as declarações em entrevista depois de proferir aula inaugural de sociologia na PUC-Rio.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.