• AALR3 R$ 19,69 -0.30
  • AAPL34 R$ 74,65 1.01
  • ABCB4 R$ 16,49 -0.30
  • ABEV3 R$ 14,83 1.99
  • AERI3 R$ 4,10 9.33
  • AESB3 R$ 10,80 1.50
  • AGRO3 R$ 31,40 -2.06
  • ALPA4 R$ 22,13 1.51
  • ALSO3 R$ 19,78 0.46
  • ALUP11 R$ 26,24 -0.04
  • AMAR3 R$ 2,31 3.59
  • AMBP3 R$ 29,47 -0.94
  • AMER3 R$ 23,91 3.73
  • AMZO34 R$ 73,23 1.29
  • ANIM3 R$ 5,58 3.72
  • ARZZ3 R$ 82,28 -0.25
  • ASAI3 R$ 15,31 -1.10
  • AZUL4 R$ 21,31 3.05
  • B3SA3 R$ 11,30 -1.48
  • BBAS3 R$ 35,58 1.34
  • AALR3 R$ 19,69 -0.30
  • AAPL34 R$ 74,65 1.01
  • ABCB4 R$ 16,49 -0.30
  • ABEV3 R$ 14,83 1.99
  • AERI3 R$ 4,10 9.33
  • AESB3 R$ 10,80 1.50
  • AGRO3 R$ 31,40 -2.06
  • ALPA4 R$ 22,13 1.51
  • ALSO3 R$ 19,78 0.46
  • ALUP11 R$ 26,24 -0.04
  • AMAR3 R$ 2,31 3.59
  • AMBP3 R$ 29,47 -0.94
  • AMER3 R$ 23,91 3.73
  • AMZO34 R$ 73,23 1.29
  • ANIM3 R$ 5,58 3.72
  • ARZZ3 R$ 82,28 -0.25
  • ASAI3 R$ 15,31 -1.10
  • AZUL4 R$ 21,31 3.05
  • B3SA3 R$ 11,30 -1.48
  • BBAS3 R$ 35,58 1.34
Abra sua conta no BTG

MP consegue retirar do Yahoo site que vende dados de brasileiros

O site Tudo Sobre Todos permite consulta e venda de diversos dados, como nome, CPF, endereço, contas em redes sociais e até nomes de vizinhos
O site já chegou a ser retirado do ar, mas opera hoje por meio de um domínio hospedado na Suécia (Reprodução/Leonardo Veras)
O site já chegou a ser retirado do ar, mas opera hoje por meio de um domínio hospedado na Suécia (Reprodução/Leonardo Veras)
Por Agência BrasilPublicado em 09/08/2018 21:38 | Última atualização em 09/08/2018 21:38Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) informou hoje (9) que o mecanismo de busca Yahoo! retirou, por solicitação do órgão, a menção ao site Tudo sobre Todos de seus resultados.

A página é investigada pelo órgão por disponibilização e venda ilegal de dados de milhões de brasileiros. A Comissão de Proteção de Dados Pessoais avalia que a atividade realizada pelo site é ilegal.

O site Tudo Sobre Todos permite consulta e venda de diversos dados de brasileiros, como nome, CPF, endereço, contas em redes sociais e até nomes de vizinhos. O MPDFT, por meio de sua Comissão de Proteção de Dados Pessoais, abriu inquérito para investigar a página.

A partir do inquérito, o Ministério Público notificou mecanismos de busca para a remoção das menções ao site. Enquanto o Yahoo! acatou a solicitação, o maior serviço deste tipo, o Google, não atendeu à requisição do órgão. A Microsoft, responsável por mecanismo semelhante de nome Bing, também não respondeu o pedido dos promotores responsáveis pela apuração.

Em julho, o MPDFT notificou o serviço de comércio eletrônico Mercado Livre para que retirasse do ar uma conta que comercializava créditos para adquirir informações pessoais no site Tudo sobre Todos. A empresa atendeu à solicitação e inabilitou a conta.

O site já chegou a ser retirado do ar, mas opera hoje por meio de um domínio hospedado na Suécia.