Mourão vai em busca do verde perdido na Amazônia

Encontro do vice com fundos estrangeiros é parte do plano do governo para reverter a imagem de vilão do meio ambiente

O vice-presidente Hamilton Mourão irá se reunir nesta quinta-feira com um grupo de dez fundos estrangeiros, capitaneados pelo norueguês Storebrand, para falar sobre os esforço do Brasil no combate ao desmatamento na Amazônia. O encontro, marcado para a manhã desta quinta-feira, é parte do plano do governo para reverter a imagem de vilão do meio ambiente, imprimida ao País em virtude do aumento recente do desflorestamento ilegal.

O encontro foi costurado pelo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e tem como objetivo traçar uma política de longo prazo para desfazer as interferências ideológicas do presidente Jair Bolsonaro sobre a estratégia para a Amazônia.

O governo vem sendo criticado por empresas e investidores pela ineficácia em combater o desmatamento ilegal. Na avaliação do setor produtivo, a deterioração da imagem brasileira dificulta o acesso a mercados externos, prejudicando as exportações.

Para o mercado financeiro, o problema é a incerteza. Há duas semanas, 29 instituições financeiras internacionais enviaram uma carta a nove embaixadas brasileiras aconselhando o governo a frear o desmatamento na Amazônia, sob risco de alimentar “uma incerteza generalizada sobre as condições para investir ou fornecer serviços financeiros ao Brasil.”

A reunião de hoje é só o começo. Amanhã, Mourão deve se reunir com empresas ligadas ao Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (Cebds), signatárias de uma carta entregue a ele, há dois dias, cobrando ações para conter a destruição da floresta. Mourão comanda o Conselho da Amazônia, colegiado de 14 ministérios que tem o objetivo de coordenar ações federais na região.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.