Live icon 

Acompanhe ao vivo:  

Apuração das eleições 2022 em tempo real! Veja agora.

Ministério lança campanha de combate à violência contra a mulher

A campanha alerta para a conscientização contra a violência física, sexual, psicológica, patrimonial e moral; denúncias podem ser feitas pela central do Ligue 180
A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Cristiane Britto, participa do evento Brasil pela Vida e pela Família, no Palácio do Planalto (Valter Campanato/Agência Brasil/Reprodução)
A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Cristiane Britto, participa do evento Brasil pela Vida e pela Família, no Palácio do Planalto (Valter Campanato/Agência Brasil/Reprodução)
A
Agência BrasilPublicado em 07/08/2022 às 17:00.

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) lançou hoje, 7, a campanha Agosto Lilás para promover o combate à violência doméstica contra a mulher. A campanha alerta para a conscientização contra a violência física, sexual, psicológica, patrimonial e moral.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia.

Por meio da veiculação de inserções na TV aberta e nas redes sociais, as mulheres serão instruídas sobre as formas de denunciar as agressões, como ligações para a central de atendimento 180 e os direitos previstos na Lei Maria da Penha, que completa 16 anos neste domingo.

Em Tocantins, Piauí, Mato Grosso do Sul e Acre, estados com os maiores índices de crimes de feminicídios, as ações da campanha também serão divulgadas no rádio, ônibus e outdoors.

Em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, a divulgação também ocorrerá em elevadores de edifícios residenciais e no transporte público.

Como fazer uma denúncia?

De acordo com a ministra Cristiane Britto, todos os tipos de violência podem ser denunciados pela central do Ligue 180.

“A campanha enfatiza que enquanto você está no elevador, oito mulheres são agredidas no Brasil. Toda a população deve ficar atenta aos sinais, escutar, acolher, denunciar. O ministério disponibiliza o canal gratuito Ligue 180, que pode ser acionado por qualquer pessoa para salvar uma mulher”, alerta a ministra.

As chamadas para o número 180 são grátis.

Não posso ligar, como faço uma denúncia?

Além da central, o ministério também recebe denúncias pelos seguintes meios:

  • Site da Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos;
  • Aplicativo Direitos Humanos;
  • Telegram (digitando na busca” Direitoshumanosbrasil”);
  • WhatsApp, por meio do número 61-99656-5008.

O atendimento está disponível 24h por dia.

(Agência Brasil)