Ministério da Cultura vai abrir 360 centros de artes

De acordo com Marta Suplicy, os locais seguirão os moldes dos centros educacionais unificados (CEUs), implantados por ela quando foi prefeita de São Paulo

Rio de Janeiro – O Ministério da Cultura vai inaugurar, ainda este mês, o primeiro Centro Unificado de Arte e Esporte, em Pato Branco (PR). O anúncio foi feito hoje (27) pela ministra Marta Suplicy, que se reuniu com o Fórum de Reitores do Rio de Janeiro.

De acordo com ela, os locais seguirão os moldes dos centros educacionais unificados (CEUs), implantados por ela quando foi prefeita de São Paulo. Nesse caso, o foco será o desenvolvimento dos talentos artísticos pelo interior do Brasil. “São 360 CEUs das artes e esporte. Ele não é Centro Educacional Unificado, como em São Paulo, é Centro Unificado de Arte e Esporte, o primeiro é em Pato Branco (PR), que será aberto ainda este mês”.

Os chamados CEUs das Artes e dos Esportes são adaptações das Praças dos Esportes e da Cultura (PEC), projeto lançado em 2010. A diferença é a valorização do intercâmbio entre as diferentes expressões artísticas. Os espaços servirão para a formação de artistas, com bibliotecas de arte, telecentros e cursos. A previsão do ministério é abrir 360 CEUs das Artes e do Esporte em 325 municípios. Desse total, 30% já estão em obras.

Outro tema apresentado pela ministra foi a parceria com a Fifa para levar atrações culturais às arenas Fifa Fun Fest da Copa do Mundo de 2014, que são telões colocados em espaços públicos para reunir os espectadores que não conseguiram ir aos estádios para ver os jogos. “Nós vamos entrar como parceria para fazer a arena cultural entrando na Fun Fest, mas também queremos fazer outros eventos, como a Arena Cinema Brasileiro e também da América Latina”.


A ministra pediu a colaboração das universidades para encontrar locais adequados para receber atrações culturais durante os 40 dias da Copa do Mundo. O professor Candido Mendes, reitor da Universidade Candido Mendes e anfitrião do encontro, explicou que o Fórum de Reitores está disposto a trabalhar em conjunto com o ministério para unir cultura e educação em prol do desenvolvimento da cidadania do país.

“As universidades propõem trabalhar em conjunto entre o aparelho educacional e cultural, do ponto de vista de criar a rede da cidadania cultural. Isso a partir do oferecimento dos nossos centros culturais, das cadeias de teatro, de cinema e, sobretudo, o oferecimento do nosso canal de televisão educativa para o desenvolvimento da tarefa cultural”.

De acordo com Mendes, a ideia é encontrar uma maneira, já nos próximos eventos internacionais, de “criar o interesse cultural pelo Brasil e o aprendizado do que é a cidade do Rio de Janeiro”. Segundo Mendes, a ministra Marta Suplicy respondeu muito positivamente às propostas e o grupo vai criar uma comissão de trabalho para desenvolver as atividades.

Também no Rio de Janeiro, a ministra reuniu-se com senadores e deputados estaduais do estado para discutir a reforma do Palácio Gustavo Capanema, edifício de 1947 que inaugurou a arquitetura moderna no Brasil.

“A reunião do Capanema foi para ter uma ideia dos custos que seriam necessários para a recuperação do prédio na sua estrutura e a apresentação de possibilidades de utilização do prédio de outra forma, visando recuperá-lo como centro cultural do modernismo, o qual ele simboliza”.

De acordo com Marta, o ministério pediu, e a bancada fluminense concordou, em destinar R$ 50 milhões por meio de emendas parlamentares para a reforma estrutural do edifício. A assessoria do ministério informou também que a Superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) do Rio de Janeiro finalizou o inventário do mobiliário e das obras de arte do Palácio Gustavo Capanema. Agora, será iniciado o mapeamento de danos para definir o que será restaurado.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.