Manifestações não pediram volta atrás, afirma Dilma

Segundo a presidente, os protestos pediram crescimento e avanços

São Paulo - A presidente da República, Dilma Rousseff, afirmou nesta sexta-feira, 24, que as manifestações populares de junho do ano passado não pediram volta atrás, mas sim crescimento e avanços.

"Criamos cidadãos com mais consciência e parte deles esteve nas manifestações de junho. Essas manifestações fazem parte do processo democrático", disse em seu discurso em Davos (Suíça), no Fórum Econômico Mundial.

Dilma afirmou que seu governo não reprimiu, mas, pelo contrário, "ouviu e compreendeu a voz das ruas".

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.