Lupi: PDT reivindica Ministério do Trabalho

"Se receber o convite, aceitarei com prazer", disse o ministro do Trabalho e Emprego

Brasília – O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, afirmou hoje que o seu partido PDT reivindica o comando da pasta no próximo governo, mas respeita a decisão a ser tomada pela presidente eleita, Dilma Rousseff. “Não preciso esperar o telefonema de Dilma, falo com ela toda hora. Ela é a presidente eleita e tem a liberdade para escolher a hora que quiser. Se receber o convite aceitarei com prazer”, afirmou.

Lupi também disse considerar ter feito um bom trabalho durante o atual governo, com criação de mais de 14 milhões de vagas formais nos últimos oito anos. “Tenho minha consciência tranquila, mas quem tem que avaliar meu trabalho é a população. Os números estão aí”, completou.

De acordo com Lupi, a meta de criação de vagas com carteira assinada em 2011 será de 3 milhões, com crescimento superior a 8% ante o resultado deste ano.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.