Brasil
Acompanhe:

Justiça decide manter preso ex-deputado Roberto Jefferson

Desde a noite de domingo, 23, Jefferson está detido no presídio José Frederico Marques, em Benfica, na zona norte do Rio

Roberto Jefferson será transferido para o presídio Pedrolino Werling de Oliveira, conhecido como Bangu 8 (Pablo Valadares/Agência Câmara/Divulgação)

Roberto Jefferson será transferido para o presídio Pedrolino Werling de Oliveira, conhecido como Bangu 8 (Pablo Valadares/Agência Câmara/Divulgação)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 24 de outubro de 2022, 21h18.

Última atualização em 24 de outubro de 2022, 21h29.

A Justiça decidiu manter preso o ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB), durante a audiência de custódia realizada por videoconferência na tarde desta segunda-feira, 24, no Rio de Janeiro, segundo a secretaria de Administração Penitenciária do Estado do Rio (Seap).

Desde a noite de domingo, 23, Jefferson está detido no presídio José Frederico Marques, em Benfica, na zona norte do Rio. Segundo a pasta, em momento ainda indefinido, ele será transferido para o presídio Pedrolino Werling de Oliveira, conhecido como Bangu 8, no Complexo de Gericinó, em Bangu (zona oeste).

A audiência de custódia foi presidida pelo desembargador Airton Vieira, que é juiz instrutor do gabinete do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. Até a publicação desta reportagem, o STF não havia se manifestado sobre a audiência de custódia.

Quer receber os fatos mais relevantes do Brasil e do mundo direto no seu e-mail toda manhã? Clique aqui e cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.

O Estadão procurou a defesa de Jefferson para que se pronuncie sobre a audiência de custódia, sem sucesso até a publicação deste texto.

Por volta das 11h do domingo, ontem, Jefferson atirou e lançou granadas contra quatro policiais federais que foram à sua casa, em Levy Gasparian, município do sul fluminense, para cumprir uma ordem de prisão contra ele.

Protegido dentro de casa, ele se recusava a ser preso — só se entregou por volta das 19h, após horas de negociação com a Polícia Federal. Foi então conduzido para a sede da PF no Rio, e depois para o Instituto Médico-Legal e para o presídio de Benfica.

LEIA TAMBÉM:

Roberto Jefferson é indiciado por quatro tentativas de homicídio

Bolsonaro tentar se desvincular de Jefferson: 'Quem atira em policial é bandido'