Brasil

Joias avaliadas em R$ 3 milhões que foram de Hebe Camargo são furtadas em São Paulo

Crime aconteceu na casa da empresária Lilian Gonçalves, no Alto de Pinheiros

Hebe Camargo, apresentadora de TV falecida em 2012 (Ethan Miller/Getty Images)

Hebe Camargo, apresentadora de TV falecida em 2012 (Ethan Miller/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 8 de novembro de 2023 às 21h13.

Um conjunto de sete joias avaliadas em cerca de R$ 3 milhões que pertenceram à apresentadora de TV Hebe Camargo, já falecida, foi furtado da casa da empresária Lilian Gonçalves, no Alto de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo. Nesta terça-feira, 8, quatro joias foram recuperadas pela Polícia Civil, em poder de um comerciante do ramo. Segundo a polícia, elas tinham sido furtadas por uma funcionária da casa da empresária.

As peças tinham sido compradas do filho da apresentadora, Marcelo Camargo, pela empresária, que é filha do cantor Nelson Rodrigues, morto em 1998, e dona de casas noturnas na capital. Lilian deu conta do furto no último dia 3, um dia após ter usado algumas das joias em uma festa.

O caso passou a ser investigado pelo 4º Distrito Policial, em Pinheiros. Além de Lilian e seu marido, apenas os funcionários do casal tiveram acesso ao interior da casa. Ao ser questionada, a empregada acabou confessando o furto, mas de apenas quatro das sete joias.

Ela apontou também a pessoa para quem tinha vendido as peças. As quatro joias - uma gargantilha, dois brincos e um broche - foram encontradas com um comerciante da zona sul da capital.

Ele disse aos policiais que pagou R$ 25 mil pelas quatro joias e não soube informar sobre o paradeiro das demais. Já a suspeita, que trabalhava como ajudante de limpeza na casa da empresária, disse que cometeu o furto porque tem oito filhos e enfrentava grandes dificuldades financeiras.

A polícia não divulgou a identidade da suspeita, nem do comerciante de joias que está sendo investigado por receptação. Como não houve flagrante e a mulher colabora com as investigações, segundo a polícia, ela foi liberada para responder pelo crime de furto qualificado em liberdade.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP) informou que a Polícia Civil investiga um furto de joias em uma residência de uma empresária, no bairro Alto de Pinheiros, zona oeste de São Paulo. "Os assaltantes levaram do imóvel pares de brincos, gargantilha e anéis. Posteriormente, por meio de investigações, um colar, um par de brincos e um broche foram recuperados", diz a nota.

Ainda segundo a SSP, uma mulher, funcionária do local, foi indiciada por furto com a qualificadora de abuso de confiança. "Um homem foi identificado e sua participação no crime está sendo investigada. As diligências prosseguem pelo 14.o Distrito Policial (Pinheiros)", informa a SSP.

O Estadão entrou em contato por telefone com a empresária Lilian Gonçalves. A pessoa que se identificou como secretária disse que ela retornaria, o que ainda não aconteceu.

Acompanhe tudo sobre:Hebe CamargoRoubos

Mais de Brasil

Pesquisa prefeito Rio: Paes tem 49% e Ramagem, 13%, diz Quaest

Chuvas no RS revelam sítio arqueológico ocupado há cerca de dez mil anos; veja fotos

Governo vai à Justiça contra greve de servidores do INSS

Mais na Exame