Investigado, ministro do Turismo não vê razão para se afastar do cargo

Marcelo Álvaro Antônio é alvo de investigação por suspeita de ter patrocinado esquema de candidaturas laranjas no PSL durante eleição de 2018

São Paulo - O ministro do Turismo no governo Jair Bolsonaro, Marcelo Álvaro Antônio, investigado por suposto envolvimento em esquema de candidaturas laranjas do PSL na eleição do ano passado, afirmou na manhã desta quarta-feira, 20, que não vê razão para se afastar do cargo durante as investigações.

"Tenho a consciência absolutamente tranquila. Nunca agi fora da legislação eleitoral e nunca orientei qualquer pessoa que o fizesse. Se tenho a minha consciência tranquila, e vou comprovar isso no inquérito da Polícia Federal e do Ministério Público, que vão apurar minha total idoneidade e inocência, então não tem porque me afastar", disse a jornalistas, depois de participar de evento em São Paulo.

O ministro é investigado por suspeita de ter patrocinado um esquema de candidaturas laranjas durante a eleição de 2018, na qual o PSL teria direcionado verbas de fundo eleitoral para quatro candidatas que acabaram gastando o dinheiro com empresas de pessoas ligadas ao próprio ministro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.