Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Inauguração de aeroporto acirra tensão entre Bolsonaro e governador da BA

Presidente reclamou de ausência da PM baiana em inauguração de aeroporto; governador não compareceu

Brasília — O presidente da República, Jair Bolsonaro, usou sua conta pessoal no Twitter, na manhã desta terça-feira (23) para classificar de "lamentável" a decisão do governador da Bahia, Rui Costa (PT), de não autorizar a presença da Polícia Militar para a sua segurança e a dos convidados que irão participar, às 11h de hoje, da inauguração do aeroporto Glauber Rocha, na cidade de Vitória da Conquista.

Distante cerca de 500 quilômetros de Salvador, o terminal será inaugurado por Bolsonaro, mas não contará com a presença do governador do Estado.

Em entrevista à rádio Metrópole, da Bahia, também nesta manhã, o governador rebateu o Twitter do presidente da República. "Eu não posso colocar policiais militares para espancar o povo baiano, que quer conhecer o aeroporto".

E continuou: "Quem é impopular e tem medo de ir para as ruas, fica no seu gabinete. Que as forças federais cuidem do presidente. Ele não confia no Exército? Ele foi do Exército e não confia no Exército?", questionou.

O embate entre os chefes do Executivo federal e baiano se dá na esteira da tensão causada pela fala de Bolsonaro sobre os nordestinos, na última sexta-feira (19) quando, sem saber que estava sendo gravado, os classificou pejorativamente de "paraíbas", termo pejorativo usado no Rio de Janeiro para se referir a nordestinos.

Em vídeo divulgado nas redes sociais, Rui Costa diz que tem profundo orgulho de ser nordestino. Ainda no vídeo, Costa diz que "exercitando a boa educação que aprendeu", convidou o atual governo federal a estar presente nesta grande festa de inauguração do Aeroporto Glauber Rocha.

"Infelizmente, confundiram a boa educação com covardia e, desde então, temos presenciado agressões ao povo do Nordeste e ao povo da Bahia."

Na rede social, o post do presidente foi rebatido pelo deputado federal Waldenor Pereira (PT-BA). Segundo ele, Bolsonaro "precisa conhecer o nome do aeroporto, que é Glauber Rocha, cineasta baiano, grande combatente do fascismo e populismo que você representa. As baianas e baianos não deixarão você manchar sua memória".

Já o deputado Helder Salomão (PT-ES), afirmou que Bolsonaro evitará contato com nordestinos no evento e que a filha de Glauber Rocha, homenageado com o nome do aeroporto, não comparecerá à inauguração por conta da presença do presidente.

Tensão com o Nordeste

Essa é a segunda viagem de Bolsonaro ao Nordeste, a região onde tem a menor taxa de aprovação. Em sua primeira entrevista como presidente, o presidente disse que os governadores nordestinos não deveriam pedir dinheiro a ele por o presidente deles “está lá em Curitiba”, numa referência a Luiz Inácio Lula da Silva, condenado na Operação Lava Jato.

De lá pra cá, como se fosse possível, as coisas só pioraram. A região Nordeste também concentra os maiores índices de fome e desnutrição do país, problema que, segundo o presidente afirmou na sexta-feira, “não existe”.

A oposição dos governadores nordestinos foi decisiva para que estados e municípios fossem retirados da reforma da Previdência, principal projeto do governo federal até aqui. Falta ainda a votação do projeto em segundo turno na Câmara e em dois turnos no Senado.

Os nove estados do Nordeste têm juntos 30 milhões de eleitores, além de compor 29% da Câmara (151 deputados) e 33% do Senado (27 senadores).

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também