Brasil

Imunização contra a covid entrará no calendário regular de vacinação, diz ministra

O governo também fará um plano emergencial para reduzir filas de cirurgias e consultas em todo o país, além de trabalhar na recuperação do programa Farmácia Popular

Covid-19: Nísia Trindade afirmou também que está discutindo um programa de vacinação escolar junto com a área técnica da pasta (Brendan McDermid/Reuters)

Covid-19: Nísia Trindade afirmou também que está discutindo um programa de vacinação escolar junto com a área técnica da pasta (Brendan McDermid/Reuters)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 10 de janeiro de 2023 às 18h58.

Última atualização em 10 de janeiro de 2023 às 19h02.

A ministra da Saúde, Nísia Trindade, afirmou nesta terça-feira, 10, que a imunização contra a covid-19 vai entrar no calendário regular de vacinações do Brasil, algo que não ocorre atualmente. A medida faz parte de um plano do governo federal de iniciar, em fevereiro, uma campanha nacional de reforço nacional de imunização contra diversas doenças, principalmente de crianças.

"Já adquirimos vacinas do Instituto Butantan, estamos trabalhando com a Pfizer, garantindo que haja vacina. Além da vacina, tem de ter toda estratégia da vacinação, como a comunicação. Estamos falando não só de vacinação contra a covid. Temos tarefa de recuperar altas coberturas vacinais no Brasil", disse a ministra em entrevista coletiva no período da tarde desta terça-feira.

Ainda segundo Nísia, o governo fará um plano emergencial para reduzir filas de cirurgias e consultas em todo o País, além de trabalhar na recuperação do programa Farmácia Popular.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia.

Haverá orçamento para a Saúde graças à PEC da Transição, diz ministra

A ministra da Saúde, Nísia Trindade, disse que sem a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Transição seria "inviável" a gestão da saúde. "Teremos farmácia popular, programa de saúde mental e plano de redução das filas graças à PEC da Transição. Teremos recursos para essas medidas em virtude da PEC. Podemos anunciar essas ações porque houve trabalho de identificação de questão orçamentária", destacou, em entrevista coletiva à imprensa nesta terça-feira, 10.

Nísia Trindade afirmou também que está discutindo um programa de vacinação escolar junto com a área técnica da pasta.

"Iniciaremos mutirão de reforço de vacinação em fevereiro", acrescentou a ministra.

Acompanhe tudo sobre:CoronavírusTodos contra o coronavírusvacina contra coronavírusVacinas

Mais de Brasil

Novo oficializa candidatura de Marina Helena à prefeitura de SP com coronel da PM como vice

Estudo da Nasa aponta que Brasil pode ficar 'inabitável' em 50 anos; entenda

Temperatura acima de 30°C para 13 capitais e alerta de chuva para 4 estados; veja previsão

Discreta, Lu Alckmin descarta ser vice de Tabata: 'Nunca serei candidata'

Mais na Exame