Brasil

Governo Lula autoriza entrada de 294 militares dos EUA para treinamento com o Exército

Além do grupo de militares, o exército norte-americano traz consigo armamentos, acessórios, munições, sensores e equipamentos de comando, controle e comunicação

Além do grupo de militares, o exército norte-americano traz consigo armamentos, acessórios, munições, sensores e equipamentos de comando, controle e comunicação (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Além do grupo de militares, o exército norte-americano traz consigo armamentos, acessórios, munições, sensores e equipamentos de comando, controle e comunicação (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 19 de outubro de 2023 às 08h19.

Última atualização em 19 de outubro de 2023 às 08h21.

O governo federal autorizou a entrada e permanência temporária de 294 militares dos Estados Unidos no Brasil para realizar uma ação de treinamento junto ao Exército Brasileiro entre os dias 24 de novembro e 20 de outubro. O decreto foi publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 19.

O exercício faz parte da Operação Core 23 (Combined Operation and Rotation Exercise) que une as duas tropas militares para trocarem experiências e táticas de defesa entre si. O treinamento será realizado em Belém, capital do Pará, e nos municípios de Ferreira Gomes, Macapá e Oiapoque, no Estado do Amapá.

Grupo de militares

Além do grupo de militares, o exército norte-americano traz consigo armamentos, acessórios, munições, sensores e equipamentos de comando, controle e comunicação.

Em maio, uma comitiva esteve no Brasil, nos mesmos municípios, em mais uma etapa de reconhecimento para realizar pela primeira vez uma atividade do tipo em território amazônico.

Na ocasião, os visitantes verificaram aspectos relacionados à saúde da tropa que iria participar do exercício que ocorrerá agora. Equipes avaliaram a estrutura, equipamentos, suprimentos e procedimentos para realizar a ação. A inspeção do exército estrangeiro checou as instalações de abastecimento do Exército Brasileiro.

Segundo o Exército Brasileiro, a ideia é "manter os laços históricos entre os países e incrementar a integração e a cooperação entre os dois exércitos", afirmou em nota no início do ano sobre a operação.

Acompanhe tudo sobre:ExércitoLuiz Inácio Lula da SilvaEstados Unidos (EUA)

Mais de Brasil

Lula, 'BolsoNunes' e 'paz e amor': convenção dá tom de como será a campanha de Boulos em SP

Sob gestão Lula, assassinatos contra indígenas no Brasil aumentam 15% em 2023, aponta relatório

PRTB marca data de convenção para anunciar candidatura de Marçal no mesmo dia do evento de Nunes

Moraes defende entraves para recursos a tribunais superiores e uso de IA para resolver conflitos

Mais na Exame