Devem ser feitos ajustes no leilão do TAV, diz Figueiredo

O presidente da EPL, Bernardo Figueiredo, disse que devem ser feitos alguns ajustes nas condições do leilão do trem de alta velocidade que ligará Campinas, SP e Rio

São Paulo - O presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Bernardo Figueiredo, disse nesta segunda-feira que devem ser feitos alguns ajustes nas condições do leilão do trem de alta velocidade (TAV), que ligará Campinas, São Paulo e Rio. Entre os pontos que deverão ser alterados, estão a alavancagem e a taxa interna de retorno (TIR).

A ideia da EPL é elevar a alavancagem dos atuais 70% para 80%, acompanhando o porcentual indicado para os demais projetos de ferrovias. "Também queremos aumentar a TIR", disse, sem revelar qual o novo patamar. Ainda assim, ele disse considerar que 7% a 7,5% é "um bom patamar".

Figueiredo afirmou também que a EPL deve explicar melhor questões relacionadas ao uso da tecnologia. De acordo com o presidente da EPL, o edital diz que o vencedor da licitação deve entrar com tecnologia homologada, mas permite que use uma tecnologia futura mais moderna.

Interessados no projeto questionam com qual tecnologia a proposta deveria ser feita, disse, esclarecendo que o projeto devera ser realizado com a tecnologia atualmente homologada, "Porque há o risco de a mais moderna não ser homologada", acrescentou.

Figueiredo afirmou que as mudanças previstas não devem implicar em mudança no cronograma. A EPL prevê lançar o edital do TAV em agosto e realizar o leilão em setembro.

Outras mudanças

O presidente da EPL reiterou que, também para os projetos ferroviários, se avalia a possibilidade de elevação da TIR. "Essas coisas têm uma lógica, são os riscos envolvidos no projeto, ferrovia tem mais risco que rodovia, o TAV tem mais risco que ferrovia, tem de ter uma coerência", disse, dizendo que as mudanças devem ser anunciadas o mais breve possível.

Durante apresentação no Encontro Econômico Brasil-Alemanha 2013, Figueiredo disse que a estatal segue com a intenção de lançar os primeiros editais de ferrovias em julho e realizar os leilões da primeira etapa do programa de investimentos até dezembro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também