Faixas reduzem tempo de viagem de ônibus em 40 minutos

A velocidade média dos coletivos nestas vias, segundo a CET, foi de 20,5 km/h, ante 20,3 em 2013

São Paulo – A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) calculou que as faixas exclusivas para ônibus implantadas neste ano reduziram viagens do passageiro em 40 minutos por dia. A amostragem anual considerou os 65,7 quilômetros distribuídos em 81 trechos criados em 2014.

A velocidade média dos coletivos nestas vias, segundo a CET, foi de 20,5 km/h, ante 20,3 em 2013. Antes das faixas, a velocidade nos locais era de 12,2 km/h. Os dados levantados são de janeiro até 31 de outubro.

A maior diferença ocorreu na Ponte do Jaguaré, que teve aumento de velocidade de 10,8 km/h para 44,9 km/h – ou 317,3%.

O secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, ressaltou que é falsa a ideia de que as medidas tomadas pela gestão Haddad no trânsito tenham aumentado a lentidão: “As pessoas têm a sensação de que o trânsito melhorou na cidade de São Paulo”.

Houve aumento absoluto na lentidão do trânsito na cidade. Em 2014, a lentidão média saltou para 146 km frente aos 115 km registrados em 2011.

Reclamação frequente dos usuários, a superlotação dos coletivos é vista por Tatto como um problema que afeta qualquer cidade do mundo e não apenas São Paulo.

Ele reafirmou que, para o novo edital das empresas de transporte público, haverá quatro conceitos diferentes de operações, o que poderá melhorar o problema – ônibus da madrugada, rede do final de semana, horário de pico e entre picos.

Cobradores

Tatto acredita que as empresas não demitirão os cobradores de ônibus e que a profissão deve continuar. Mesmo assim, eles poderão receber treinamentos para qualificação, com possibilidade de trabalhar como motoristas.

Tarifa zero

O secretário ainda afirmou que a tarifa zero a ser adotada deverá contemplar todos os estudantes de escola pública e também os de escola privada com renda per capita de até R$ 1.550.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.