Brasil

Fachin é o 3º ministro do STF a votar a favor de denúncias sobre ataques golpistas de 8/1

Ele e o ministro Dias Toffoli seguiram o voto do relator, Alexandre de Moraes

 (Nelson Jr./SCO/STF/Flickr)

(Nelson Jr./SCO/STF/Flickr)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 19 de abril de 2023 às 12h13.

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), foi o terceiro membro da Corte a votar para tornar réus 100 acusados de participar dos atos golpistas de 8 de janeiro. Ele e o ministro Dias Toffoli seguiram o voto do relator, Alexandre de Moraes.

Votação

A Corte começou a julgar as primeiras 100 denúncias apresentadas pela Procuradoria-Geral da República (PGR) na madrugada desta terça-feira, 18. O julgamento, realizado em plenário virtual, deve ser finalizado na próxima segunda-feira, 24. Até lá, oito ministros ainda devem publicar seus votos.

Moraes decidiu começar a análise das primeiras denúncias pelas pessoas que continuam presas devido aos atos golpistas. Mais de mil já foram liberados com medidas cautelares, como uso de tornozeleira eletrônica.

Ao todo, a PGR denunciou 1.390 pessoas. As peças analisadas agora pelo Supremo foram apresentadas em dois inquéritos. Um deles, que reúne metade dos acusados, investiga os incitadores dos atos golpistas. O outro apura os executores da depredação, que foram presos em flagrante na sede dos três Poderes no dia 8 de janeiro passado.

Acompanhe tudo sobre:ProtestosBrasíliaEdson FachinSupremo Tribunal Federal (STF)

Mais de Brasil

Convenções começam neste sábado com oficialização de candidaturas de Boulos, Paes e Fuad

Convenção para oficializar chapa Boulos-Marta em SP terá Lula e 7 ministros do governo

Convenção do PRTB e disputas judiciais podem barrar Pablo Marçal na disputa em SP; entenda

TSE divulga perfil do eleitor que vai às urnas em outubro; veja qual é

Mais na Exame