"Eu não vou renunciar, vou ficar até o fim", diz Del Nero

O presidente da CBF, que participa nesta terça-feira de audiência pública na Câmara, garantiu que ficará no cargo até o fim de seu mandato

São Paulo - O presidente da CBF Marco Polo Del Nero disse hoje na Câmara dos Deputados que, apesar dos pedidos, não vai renunciar ao cargo.

Del Nero participa nesta terça-feira de audiência pública da Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados. Ele foi convidado para prestar esclarecimentos sobre as denúncias de corrupção envolvendo a realização de eventos da Fifa e da CBF.

"Eu não vou renunciar, não", disse Del Nero, "vou ficar até meu último dia de mandato".

Ontem, o Bom Senso - grupo de jogadores e ex-jogadores que luta por mudanças no futebol - divulgou uma comunicado exigindo a renúncia imediata do presidente e a realização de novas eleições na CBF ainda neste ano.

Na semana passada, o ex-jogador Ronaldo também pediu que Del Nero deixe o cargo. "É evidente a relação que ele tem com o ex-presidente (José Maria Marin). Seria muito bom ele aproveitar o momento e renunciar", disse durante um evento. 

Durante a audiência pública, vários deputados se posicionaram pela saída do presidente da CBF, que foi firme nas respostas. 

"Renuncia quem tem alguma coisa errada na vida. Fui eleito democraticamente. Às vezes dá vontade de ir embora, presidente de clube quer ir embora todo dia, mas tem obrigação com o eleitorado dele, não pode deixar aqueles que votaram nele. Vou ficar lá até meu último dia de mandato", afirmou.

Del Nero falou ainda sobre a retirada do nome do ex-presidente da CBF, José Maria Marín, da sede da entidade no Rio de Janeiro. "Houve uma determinação da Fifa, do banimento provisório do Marin por 90 dias. Se ele for absolvido, o nome dele vai figurar lá novamente. No estatuto não mudou", explicou. 

Copa do Mundo 2014

Sobre a Copa do Mundo do ano passado, Del Nero defendeu que não houve nenhuma irregularidade na escolha do Brasil como sede. 

"Faço questão de esclarecer que jamais participei de escolhas da sede da Copa do Mundo. Não votei e não sei como foi no passado. Falam até que no Brasil teve alguma coisa errada quando, na verdade, tivemos uma candidatura única. Não sei como pode ter algo errado se fomos candidatura única", disse.

O presidente falou ainda do resultado da Copa para o país. "A Copa foi espetacular para o Brasil, houve uma evolução. Ela ficou manchada pelo 7 a 1, o que é uma tragédia", afirmou Del Nero. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.