• AALR3 R$ 20,14 -0.30
  • AAPL34 R$ 68,81 3.04
  • ABCB4 R$ 16,76 0.42
  • ABEV3 R$ 14,08 0.43
  • AERI3 R$ 3,87 6.32
  • AESB3 R$ 10,97 2.52
  • AGRO3 R$ 30,90 0.52
  • ALPA4 R$ 20,76 1.47
  • ALSO3 R$ 19,47 2.42
  • ALUP11 R$ 27,17 1.38
  • AMAR3 R$ 2,47 2.49
  • AMBP3 R$ 31,17 3.73
  • AMER3 R$ 24,07 2.56
  • AMZO34 R$ 65,50 -1.71
  • ANIM3 R$ 5,55 1.83
  • ARZZ3 R$ 79,51 -2.27
  • ASAI3 R$ 15,87 -0.56
  • AZUL4 R$ 21,96 4.08
  • B3SA3 R$ 12,10 0.50
  • BBAS3 R$ 38,56 4.22
  • AALR3 R$ 20,14 -0.30
  • AAPL34 R$ 68,81 3.04
  • ABCB4 R$ 16,76 0.42
  • ABEV3 R$ 14,08 0.43
  • AERI3 R$ 3,87 6.32
  • AESB3 R$ 10,97 2.52
  • AGRO3 R$ 30,90 0.52
  • ALPA4 R$ 20,76 1.47
  • ALSO3 R$ 19,47 2.42
  • ALUP11 R$ 27,17 1.38
  • AMAR3 R$ 2,47 2.49
  • AMBP3 R$ 31,17 3.73
  • AMER3 R$ 24,07 2.56
  • AMZO34 R$ 65,50 -1.71
  • ANIM3 R$ 5,55 1.83
  • ARZZ3 R$ 79,51 -2.27
  • ASAI3 R$ 15,87 -0.56
  • AZUL4 R$ 21,96 4.08
  • B3SA3 R$ 12,10 0.50
  • BBAS3 R$ 38,56 4.22
Abra sua conta no BTG

Estudantes do Rio convocam ato contra Bolsonaro na segunda-feira

Manifestação será em protesto contra cortes milionários no orçamento da Educação anunciados pelo governo brasileiro
 (Bloomberg/Andre Coelho/Bloomberg)
(Bloomberg/Andre Coelho/Bloomberg)
Por Estadão ConteúdoPublicado em 05/05/2019 16:36 | Última atualização em 06/05/2019 07:34Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Rio de Janeiro - Estudantes de três instituições de ensino federais estão organizando uma manifestação para a manhã desta segunda-feira, 6, em frente ao Colégio Militar do Rio (CMRJ), no bairro do Maracanã, zona norte da cidade.

O presidente Jair Bolsonaro estará na instituição para o lançamento de um selo e de uma medalha comemorativos aos 130 anos do CMRJ.

O ato deverá reunir estudantes do Colégio Pedro II, um dos mais tradicionais do Rio, do Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet) do Maracanã, e do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ). A manifestação será em protesto contra cortes no orçamento da Educação anunciados pelo governo Bolsonaro.

Na semana passada, o ministro Abraham Weintraub disse em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo que o MEC iria reduzir o repasse de verbas a universidades que não atingissem desempenho adequado e que promovessem "balbúrdia" nos campi.

Após a repercussão negativa das declarações, o ministério divulgou nota informando que os cortes seriam estendidos a todas as instituições em decorrência de um contingenciamento de recursos decretados pelo governo, que definiu bloqueio de R$ 5,8 bilhões do orçamento da pasta.

Reitores de diversas universidades do País demonstraram preocupação com o corte. Alguns chegaram a afirmar que a redução poderá inviabilizar as instituições no segundo semestre.

No Rio, diretores do Pedro II assinaram carta informando que o colégio teve redução de 36,37% do seu orçamento de custeio previsto para este ano, o que equivale a R$ 18,57 milhões.