A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Em Pernambuco, Bolsonaro faz motociata com apoiadores e critica STF

Bolsonaro voltou a fazer críticas a quem atua "fora das 4 linhas", citando o Supremo Tribunal Federal

O presidente Jair Bolsonaro participou neste sábado, 4, de mais um passeio de motociclistas, desta vez no agreste pernambucano. Bolsonaro se reuniu com apoiadores no município de Santa Cruz do Capibaribe. 

O município foi o único em Pernambuco onde Bolsonaro teve mais votos do que Fernando Haddad (PT) no segundo turno das eleições de 2018.

Centenas de pessoas participam do evento na manhã deste sábado, inclusive crianças. O ministro do Turismo, o pernambucano Gilson Machado, também participa do evento na garupa de Bolsonaro. 

A grande maioria dos presentes não usa máscaras - inclusive o presidente - e as cenas de aglomeração são constantes. Apesar de trafegarem em rodovias, alguns participantes do ato também não usam capacetes.

Após a motociata, Bolsonaro se dirigiu aos apoiadores presentes em um palco montado. Na fala, o presidente defendeu o que classificou como "liberdade de expressão" e convocou manifestações na próxima terça-feira.

"No próximo dia 7, todos nós temos um encontro, vamos defender a liberdade de expressão", afirmou.

Na terça-feira, 7 de setembro, estão previstos atos de apoiadores do presidente, os principais na capital federal e na avenida Paulista, em São Paulo.

Críticas ao STF

Bolsonaro também voltou a fazer críticas a quem atua "fora das 4 linhas", citando o Supremo Tribunal Federal. "Aqueles que ousam não respeitar a Constituição serão colocados no seu devido lugar", disse.

Após "motociata" que saiu de Santa Cruz do Capibaribe (PE), ele discursou no estacionamento do Polo Caruaru, em um carro de som, e convocou apoiadores para manifestações "pacíficas e ordeiras" no próximo dia 7 de setembro. Bolsonaro disse que cada um dos três Poderes precisa "enquadrar" aqueles que não respeitarem a Constituição, "sob risco de ruptura".

"Se no STF alguém ousa continuar agindo fora das quatro linhas da Constituição, aquele Poder tem que chamá-lo e enquadrá-lo, lembrando que ele fez um juramento. Se assim não ocorrer em qualquer um dos três Poderes, a tendência é ocorrer uma ruptura, ruptura essa que eu não quero e nem desejo, tenho certeza que nem o povo brasileiro assim o quer", disse Bolsonaro.

E continuou: "Mas a responsabilidade cabe a cada Poder, apelo a esse outro Poder, a ação dessa pessoa está prejudicando o destino do Brasil."

Ele defendeu a liberdade de expressão e o povo como poder moderador. "Não se pode admitir que uma pessoa usando do seu cargo, não interessa em que Poder esteja, tire da população esse direito de liberdade de expressão. No dia 7, estaremos lá para mostrar a todos que não admitiremos mais que ninguém, quem quer que seja, ignore a nossa Constituição. Nossos movimentos sempre foram pacíficos e ordeiros, nunca houve atos de vandalismo."

Bolsonaro observou ainda que as manifestações do próximo dia 7 de setembro servirão para mostrar que aqueles que "ousam não mais" se submeter à Constituição "serão colocados no devido lugar". Ele completou que a população não será refém de "uma ou duas pessoas".

Na sexta-feira, 3, Bolsonaro cumpriu agenda na Bahia e depois inaugurou uma escola no Recife, capital pernambucana, onde também estava prevista uma reunião com empresários.

Segundo a Agência Brasil, após a motociata desta manhã, Bolsonaro retorna a Brasília, onde passa o fim de semana.

  • Entenda como as decisões do Planalto, da Câmara e do Senado afetam seus investimentos. Assine a EXAME

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também