Elevação do IOF é correta, mas não resolve a valorização cambial

Operador-sênior da TOV Corretora diz que a tendência global é de enfraquecimento do dólar
Medida do governo brasileiro não deve alterar tendência de queda do dólar (.)
Medida do governo brasileiro não deve alterar tendência de queda do dólar (.)
L
Luís Artur NogueiraPublicado em 05/10/2010 às 12:53.

São Paulo - A decisão do governo de elevar de 2% para 4% a alíquota do IOF sobre as operações de renda fixa é "corretíssima", pois os investidores estrangeiros estão especulando com o diferencial de juros entre o Brasil e o resto do mundo.

A análise é do operador-sênior da TOV Corretora, Décio Pecequilo, que participou nesta terça-feira (5) do programa "Momento da Economia", na Rádio EXAME. "Não seria correto taxar os investimentos em bolsa de valores, que, em princípio, são de longo prazo."

O analista diz que é preciso esperar mais alguns dias para medir o impacto da medida no câmbio, mas ressalta que "a tendência global do dólar é de queda". Pecequilo avalia que o Fundo Soberano do Brasil é muito modesto quando comparado com o de outros países. "Teria munição muito limitada na compra de dólares."

Na entrevista, o operador-sênior da TOV Corretora fez projeções para a cotação da moeda americana e lembrou de frases famosas ditas por economistas e autoridades sobre o câmbio.
 

Clique na imagem para ouvir o programa "Momento da Economia" 

   

Leia mais notícias sobre Câmbio

Siga as últimas notícias de Economia no Twitter