Brasil

Entre os presidenciáveis, Janones cresce 1000% e lidera avanço nas redes

O Facebook é o principal meio de comunicação de Janones, plataforma na qual ele bateu o recorde mundial de visualizações simultâneas em uma live em agosto de 2020

O primeiro grande crescimento de Janones nas redes sociais aconteceu em 2018, com a greve dos caminhoneiros (Paulo Sergio/Câmara dos Deputados/Agência Câmara)

O primeiro grande crescimento de Janones nas redes sociais aconteceu em 2018, com a greve dos caminhoneiros (Paulo Sergio/Câmara dos Deputados/Agência Câmara)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 10 de maio de 2022 às 10h02.

Fenômeno nas redes sociais, o deputado federal André Janones (Avante-MG) ainda está longe do número de seguidores do presidente Jair Bolsonaro (PL), mas é o presidenciável com o maior crescimento proporcional de usuários que o acompanham nas redes sociais desde 2019. O cálculo leva em conta Instagram, Twitter, Facebook e Youtube. Os dados foram levantados pela consultoria Bites a pedido do Estadão.

Eles mostram que Janones teve quase 1000% mais seguidores no período entre 2019 e o começo deste mês. O mineiro saiu de cerca de 1 milhão para 11 milhões e meio de usuários em seus perfis, aumento de 983%. Bolsonaro, por sua vez, duplicou o número de seguidores (100%) no período; Lula cresceu 162%. No início de maio, Bolsonaro somava 45,9 milhões e Lula 13,6 milhões.

Simone Tebet corteja Doria para vice, em busca de tempo de TV

Haddad diz que espera 'subir no palanque' com Alckmin em São Paulo

O primeiro grande crescimento de Janones nas redes sociais aconteceu em 2018, com a greve dos caminhoneiros. Ali, ele se apresentou com um porta-voz da categoria, ainda que ele não seja caminhoneiro. A disparada de seguidores aconteceu em 2020. À época, o deputado abraçou a pauta do Auxílio Emergencial e fez diversas lives para discutir o tema.

As dez publicações com maior engajamento - a soma de comentários compartilhamentos e reações - ocorreram entre agosto e dezembro e tiveram o benefício como o motivo da transmissão. Nos vídeos, ele fortalece a pauta do auxílio a R$ 600 e oferece serviço ao atualizar o andamento da proposta no Congresso Nacional.

O Facebook é o principal meio de comunicação de Janones, plataforma na qual ele bateu o recorde mundial de visualizações simultâneas em uma live em agosto de 2020 - a soma de comentários, compartilhamentos e reações foi de cerca de 3,6 milhões.

O Facebook ainda é a plataforma com maior alcance no Brasil, mas a rede tem perdido usuários. André Eler, diretor adjunto da Bites, observa que "o crescimento na plataforma é cada vez mais difícil". Nenhuma das publicações recentes do pré-candidato figuram nas 10 postagens com mais engajamento.

CENÁRIO

O ambiente das gravações é modesto. Uma pequena sala e uma bandeira do Brasil e do Estado de Minas Gerais aparecem entre ele e o fundo da imagem, uma parede branca, sem iluminação rebuscada. Para ele, a horizontalidade na comunicação é a palavra-chave.

"Sou eu quem toco as minhas redes sociais, sozinho. Não existe um planejamento de marketing", disse. "Eu ligo o celular e começo a falar com o povo e incluir eles na tomada de minhas decisões." Além das lives, em seus perfis nas redes, Janones abre espaço para que seus seguidores ajudem a definir o posicionamento do parlamentar em votações na Câmara.

Mesmo que o Facebook tenha um menor acesso atualmente e que o deputado não tenha emplacado publicações com alcances muito grandes como em 2020, na mais recente pesquisa Ipespe, divulgada na sexta-feira passada, Janones aparece na quinta posição, com 2% das intenções de voto, à frente da senadora Simone Tebet (MDB-MS).

Eleições: candidatos estaduais 'isentões' se afastam de Lula e Bolsonaro

Ciro fora das eleições? Lula entra em ação para fazer aliança com PDT

Reeleição de Garcia vira prioridade no PSDB enquanto Doria patina

Eleições 2022: disputa será decidida por 10% do eleitorado

Moro está mais longe da Presidência e "avalia" concorrer ao Congresso

Acompanhe tudo sobre:Eleições 2022Redes sociais

Mais de Brasil

Governo cria sistema de emissão de carteira nacional da pessoa com TEA

Governo de SP usará drones para estimar número de morte de peixes após contaminação de rios

8/1: Dobra número de investigados por atos golpistas que pediram refúgio na Argentina, estima PF

PEC que anistia partidos só deve ser votada em agosto no Senado

Mais na Exame