Eleições 2022: Simone Tebet e Vera Lúcia registram candidaturas à Presidência

Chapas também são compostas pela senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP) e a indígena Raquel Tremembé, respectivamente, como candidatas à vice-presidência
 (Agência Brasil/Reprodução)
(Agência Brasil/Reprodução)
D
Da redação, com agênciasPublicado em 07/08/2022 às 16:32.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu ontem, 6, os pedidos de registro de candidatura da senadora Simone Tebet (MDB-MS) e da operária Vera Lúcia, do PSTU, à presidência da República.

Quer saber tudo sobre a corrida eleitoral? Assine a EXAME por menos de R$ 0,37/dia e fique por dentro.

A chapa de Tebet também é composta pela senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP), candidata à vice-presidência.

No pedido de registro, a senadora declarou possuir bens declarados no valor de R$ 2,3 milhões, entre imóveis e depósito em conta bancária. A lista de bens de Mara Gabrilli soma R$ 12,8 milhões, entre imóveis e investimentos financeiros.

As candidaturas serão apoiadas pela federação partidária PSDB-Cidadania e o Podemos.

LEIA TAMBÉM: O que o Brasil precisa para voltar a crescer? Pesquisadores lançam relatório com propostas para 2023

Também foi anunciado ontem o pedido de registro de candidatura da operária Vera Lúcia, do PSTU, à presidência da República. A candidata à vice-presidência é a indígena Raquel Tremembé.

No pedido de registro, Vera declarou depósito de R$ 8,8 mil em poupança como único item da lista de bens. De acordo com informações do site do TSE, ainda não houve cadastramento da lista de bens de Raquel.

A candidatura do PSTU não tem coligações e o partido não participa de nenhuma federação partidária.

Conforme proposta de governo enviada ao TSE, a chapa do PSTU defende uma “alternativa socialista à barbárie promovida pelo capitalismo”.

O que é o registro de candidatura à Presidência?

O pedido de registro de candidatura na Justiça Eleitoral é o primeiro passo para a oficialização dos nomes dos candidatos que foram aprovados nas convenções partidárias e pretendem concorrer às eleições de outubro.

Oficialmente, a campanha eleitoral, quando os candidatos podem efetivamente pedir votos e divulgar seus números, começa no dia 16 de agosto. O registro no TSE e nos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) deve ser feito até o dia 15 de agosto.

(Com informações de Agência Brasil)

LEIA TAMBÉM:

Número de eleitores que declaram ter deficiência cresce 35%, diz TSE

Febraban vai receber Lula e Bolsonaro para conversa com banqueiros

Após convenções, Lula fecha com oito partidos; Bolsonaro reúne três siglas