Brasil
Acompanhe:

Eleições 2022 presidente: Jair Bolsonaro (PL) fica em primeiro no AP com 51,41%

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL) disputaram o segundo turno das eleições 2022

Amapá: Bolsonaro vence no estado, com 95% das urnas apuradas (Governo-do-Estado-do-Amapá/Flickr/Divulgação)

Amapá: Bolsonaro vence no estado, com 95% das urnas apuradas (Governo-do-Estado-do-Amapá/Flickr/Divulgação)

D
Da Redação

Publicado em 30 de outubro de 2022, 18h59.

Última atualização em 30 de outubro de 2022, 20h19.

De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com 98% das urnas apuradas, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ficou com 48,59% dos votos válidos, e o presidente Jair Bolsonaro (PL) com 51,41%, no Amapá. Os dois disputaram o segundo turno das eleições 2022 neste domingo, 30.

Em 2018, Bolsonaro venceu no estado em ambos os turnos: no primeiro, com 40,75% dos votos, e no segundo, com 50,2% dos votos. A rejeição ao PT no estado começou apenas em 2018. Antes, o partido tinha vencido no estado em todas as eleições desde 2002.

Lula vence Bolsonaro e é eleito novo presidente do Brasil 

Quem ficou na frente no 1º turno?

    Nos números gerais, com 100% das urnas apuradas, Lula ficou com 48,43% dos votos válidos, e Bolsonaro, 43,20%, na votação do primeiro turno, realizado no domingo, 2. No Amapá, Lula ficou na frente com 45,67% dos votos válidos enquanto o atual presidente recebeu 43,41% dos votos.

    Veja os detalhes do resultado

    Para vencer em primeiro turno, um candidato precisaria de 50% dos votos válidos mais um, excluindo brancos e nulos.

    Quem foi eleito senador pelo AP?

    O candidato Clécio Luís Vilhena Vieira (Solidariedade) foi eleito governador do Amapá, de acordo com dados de apuração do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com 53,26% dos votos válidos. Em segundo lugar ficou Jaime Nunes (PSD), com 42,9%.

    Os resultados das votações para os cargos de deputado estadual e federal podem ser consultados na página do TSE. Basta selecionar o estado de interesse.

    Não foi votar? Como justificar ausência do voto

    Quem não pode justificar a ausência no dia do primeiro ou do segundo turno da eleição, tem o prazo de até 60 dias após cada turno para regularizar a situação eleitoral sem o pagamento da multa. Os canais para realizar o procedimento online são o e-Título e o Sistema Justifica. Nesse caso, além de preencher o requerimento, é necessário anexar documentos que comprovem o motivo alegado, pois a justificativa não é automática e poderá ser ou não concedida pelo juiz eleitoral.

    Quem é obrigado a votar e justificar a ausência

    O voto é obrigatório para eleitoras e eleitores alfabetizadas, com idades entre 18 e 70 anos. O voto é facultativo para maiores de 16 anos e menores de 18 anos; maiores de 70 anos; e, analfabetos.

    LEIA TAMBÉM