Brasil

Dino diz em sabatina que todas as imagens do Ministério da Justiça do 8/1 foram entregues à CPI

Ministro da Justiça foi questionado sobre o tema pelo senador Rogério Marinho

Flávio Dino, ministro da Justiça (Horacio Villalobos/Getty Images)

Flávio Dino, ministro da Justiça (Horacio Villalobos/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 13 de dezembro de 2023 às 13h23.

Última atualização em 13 de dezembro de 2023 às 13h23.

O indicado ao Supremo Tribunal Federal (STF) Flávio Dino disse na manhã desta quarta-feira, 13 que todas as imagens das câmeras de segurança do Ministério da Justiça foram entregues à CPI do 8 de janeiro.

Dino foi questionado sobre o tema pelo senador Rogério Marinho (PL-RN). "Não faltam imagens do 8 de janeiro, sobram imagens", afirmou.

"Eu lembro que o Ministério da Justiça não foi invadido, então as câmeras funcionam por movimento. Outras tantas foram examinadas e consideradas desnecessárias, porque eram de corredores vazios", disse o ministro.

Questionado sobre sua isenção no julgamento de ações contra o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), o atual ministro da Justiça disse que não pode se pronunciar sobre casos concretos.

Sobre suas negativas aos convites para audiências no Senado, Dino disse que compareceu na Casa oito vezes. "Estive aqui durante 20h e 39 minutos, uma prova de respeito às Casas parlamentares".

Em relação à sua visita no complexo da Maré, no Rio, evento explorado por bolsonaristas, Dino afirmou que considera ser "dever do cargo atender a todos os convites que venham da sociedade". "É claro que atendo aos convites de pessoas mais pobres também", disse.

Acompanhe tudo sobre:Flávio DinoSupremo Tribunal Federal (STF)Governo Lula

Mais de Brasil

Justiça determina prisão de 98 anos a Renato Duque, ex-diretor da Petrobras

Prouni 2024: inscrições para vagas do 2º semestre começam na próxima terça, 23

Letalidade policia cresce 188% em 10 anos; negros são as principais vítimas, aponta Anuário

⁠Violência doméstica contra a mulher cresce 9,8% no Brasil, aponta Anuário de Segurança Pública

Mais na Exame