DF tem só um leito de UTI vago para adultos com covid-19 na rede pública

A taxa de ocupação chegou a 98,12% nesta tarde; governador Ibaneis Rocha decretou lockdown a partir de segunda-feira, 1º
 (Silvio AVILA/AFP)
(Silvio AVILA/AFP)
Por Alessandra Azevedo, de BrasíliaPublicado em 26/02/2021 16:54 | Última atualização em 26/02/2021 16:54Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A rede pública do Distrito Federal tem apenas um leito de UTI disponível para internação de adultos com covid-19 nesta sexta-feira, 26. A taxa de ocupação chegou a 98,12% nesta tarde. No início do dia, 95,85% dos leitos estavam ocupados. O cálculo leva em consideração a rede pública do DF e os leitos contratados pelo governo local em hospitais particulares.

O DF conta com 180 leitos para covid-19 na rede pública. Deles, 165 estão ocupados e quatro estão vagos, sendo três para UTI pediátrica. Os outros 11 estão bloqueados ou aguardando liberação. O único leito vago para adultos está no Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF). As informações são da Secretaria de Saúde do DF.

Na rede privada, a ocupação chegou a 86,19%. No total, estão disponíveis 29 leitos. 183 estão ocupados e quatro estão bloqueados. Na manhã desta sexta-feira, o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), anunciou que ativará mais 60 leitos para tratamento de pacientes com covid-19 pela rede pública.

Na última quinta-feira, 25, o DF confirmou mais 14 mortes e 1.068 novos diagnósticos de covid-19. O total de óbitos chegou a 4.805 na capital federal. Diante do aumento no número de casos, Ibaneis decretou lockdown de 20h às 5h a partir da próxima segunda-feira, 1° de março. Os estabelecimentos estarão proibidos de funcionar nesse horário, salvo exceções.

De acordo com boletim divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) nesta sexta-feira, pelo menos 17 capitais do país estão com mais de 80% de ocupação nos leitos de UTI da rede pública.