Brasil

Denúncias de violações contra idosos crescem 97% no primeiro trimestre

No mesmo período de 2022, foram registradas 102,8 mil violações

Idosos  (Damien Meyer/AFP/AFP)

Idosos (Damien Meyer/AFP/AFP)

Agência Brasil
Agência Brasil

Agência de notícias

Publicado em 6 de maio de 2023 às 19h48.

Nos primeiros três meses de 2023, as violações de direitos humanos contra pessoas idosas alcançaram 202,3 mil registros em todo o país, segundo dados da Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos, mantida pelo Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania (MDHC) do governo federal.

O número é 97% maior se comparado com o mesmo período de 2022, quando foram registradas 102,8 mil violações. A pasta pondera, no entanto, que os números podem envolver um número menor de pessoas físicas, pois uma denúncia pode ser registrada sobre mais de uma violação.

Como denunciar

A Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa atribui o aumento dos dados ao trabalho de divulgação Disque 100.

O serviço funciona diariamente, 24 horas, por dia, incluindo sábados, domingos e feriados. As ligações podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem direta e gratuita, de qualquer terminal telefônico fixo ou móvel, bastando discar 100.

O Disque 100 também pode receber denúncias via WhatsApp, pelo número (61) 99611-0100.

Acompanhe tudo sobre:Terceira idadeViolência urbana

Mais de Brasil

BNDES anuncia financiamento de R$ 4,5 bi de 32 jatos da Embraer à American Airlines

STF diz que foi afetado por apagão global, mas que principais serviços já foram restabelecidos

Governo diz que 'apagão cibernético' não afetou sistema Gov.br e outros sistemas

Mais na Exame